Petrópolis, 18 de Maio de 2021.
Matérias >> Eleições 2016
   
  As principais propostas dos candidatos a prefeito de Petrópolis

Data: 25/09/2016

 

As principais propostas dos candidatos a prefeito de Petrópolis

Essa semana, os prefeituráveis vão tratar de diversos temas de livre escolha e mostrarão novas propostas

Rômulo Barroso - romulobarroso@diariodepetropolis.com.br

Ao longo das últimas semanas, o Diário pediu que os candidatos expusessem as propostas dentro dos mais importantes temas na visão do eleitor: economia, saúde, educação, área social e obras/serviços públicos. Para tentar abrir mais ainda o leque de propostas, nessa edição os próprios prefeituráveis vão escolher os temas para tratar, seja para apresentar novas propostas ou reforçar pontos que consideram importantes nas suas campanhas.

Bernardo Rossi

 

 

Saúde: “A Saúde é prioridade e entre as metas, além da ampliação dos PSFs, reabrir a emergência do HAC, ampliar o centro de diagnósticos por imagem no HAC e dotar o HMNSE do mesmo equipamento e garantir consultas e exames sem fila nos postos, vagas para internação e cirurgias e distribuição de remédios”.


Emprego e renda: “Vamos apoiar os empresários que já estão instalados, incentivando-os na consolidação e crescimento dos negócios e estimular nossas vocações, como Moda,

Tecnologia e Turismo, atraindo novas empresas. Vamos ocupar os galpões abandonados com resgate de atividades econômicas e fazer funcionar o distrito industrial da Posse. A Rua Teresa que é símbolo da economia em nossa cidade vai ser apoiada e divulgada em todo o país”.
Educação: “Vamos aumentar número de creches e de vagas nas particulares e conveniadas para zerar a fila de espera que hoje é de 2 mil crianças. Vamos implementar o ensino em tempo integral e oferecer o esporte para tirar as crianças das ruas, prioridades ao lado da qualificação profissional dos jovens para o mercado de trabalho com ensino técnico e superior por meio de bolsas e convênios com universidades, além da valorização do servidor da educação”.


Gestão/saneamento das finanças: “Vamos fechar as torneiras do desperdício, fazer os gastos diminuírem e adotar um novo modelo de gestão, eficiente e econômico. Vamos reduzir cargos em comissão e privilegiar o funcionário de carreira, buscar mais recursos federais e estaduais sendo um governo aberto ao diálogo com todas as esferas, trazendo parcerias e verbas para que a cidade gere emprego e renda e ofereça saúde e educação de qualidade”.

Bomtempo

 

Participação popular: “Construímos, ao lado da sociedade civil organizada, o Código Ambiental, o Código de Obras – que está parado na Câmara Municipal – e o Plano Municipal de Saneamento Básico, além do Termo de Referência para a construção do Plano de Mobilidade Urbana. Agora vamos avançar mais, construindo o Plano Plurianual (PPA) participativo; o Plano Estratégico para os próximos 20 anos, em parceria com a sociedade civil; e o Observatório do Cidadão”.


Desenvolvimento econômico: “Garantir o direito ao trabalho e gerar oportunidades para os jovens continuará sendo compromisso do nosso governo com o povo. Vamos desenvolver o aplicativo Contrata Petrópolis – um balcão virtual que irá disponibilizar informações sobre fornecedores e prestadores de serviço, facilitando a vida de quem precisa contratar um profissional, seja em qual for a área. Vamos retomar o programa Crédito Cidadão e fortalecer os empreendedores individuais (MEI) nas compras governamentais”.


Assistência social: “O programa Cesta Cheia, Família Feliz, o Restaurante Popular e o Núcleo de Integração Social são algumas das ações que garantiram dignidade e qualidade de vida para os petropolitanos. Vamos fortalecer ainda mais os programas voltados para crianças, adolescentes, idosos, pessoa com deficiência e mulheres. Entre as nossas propostas, estão ampliar o Cartão Compra Saudável, instalar um Restaurante Popular nos distritos, criar um núcleo de atendimento à criança e ao adolescente vítima de violência sexual”.


Sustentabilidade: “Somos a única candidatura que assumiu, novamente, os compromissos com o programa Cidades Sustentáveis – que oferece uma agenda completa de sustentabilidade urbana. Isso será feito com medidas em vários setores, como a ampliação das ciclovias e ciclofaixas; a expansão do saneamento básico a 100% da população até 2020; a ampliação da coleta seletiva, adquirindo novos caminhões e transformando-os em ecopontos móveis; a proteção de áreas de mananciais”.

Serginho de Corrêas

 

Emprego, trabalho e renda: “Faremos uma gestão integrada do mercado de trabalho, empreendedorismo e estímulo ao surgimento de novas ações empreendedoras. Apoio aos novos negócios, por meio da incubação, da aceleração e da busca de investidores, em parceria com o Sebrae e outros parceiros. Criaremos um centro de formação de profissionais voltados ao mundo da inovação. Daremos apoio ao nosso Parque Tecnológico para a instalação de novas empresas que irão criar trabalhos e renda. Incremento da chamada economia criativa”.
Valorização do funcionalismo público: “Intensificaremos a capacitação permanente premiando cada vez mais o desempenho, tendo como base uma política salarial justa e em sintonia com a recuperação econômica da cidade. Avançaremos com a realização de concursos públicos em diversas áreas da administração, para qualificar e valorizar ainda mais o nosso servidor”.


Cidadania / Direitos Humanos: “Nossa meta é trabalhar a partir da necessidade de consolidar a cidade mais segura com ferramentas e mecanismos voltados à prevenção, pois entendemos ser de suma importância a ampliação dos serviços de mediação de conflitos diversos,

promovendo a inclusão social por meio da convivência e sociabilidade, acesso cada vez maior à cultura, à comunicação, ao esporte e lazer, à saúde, à educação, ao trabalho e a participação cidadã, fortalecendo vínculos familiares e comunitários”.


Assistência Social: “Criaremos um programa multidisciplinar que envolva diversos profissionais das áreas de assistência social, saúde, turismo, empreendedorismo, geração de renda, cidadania e direitos humanos e habitação para alavancar o resgate e o desenvolvimento das pessoas e famílias em risco social. Acolheremos, de forma humanizada, as pessoas em situação de rua – especialmente os usuários de crack e outras drogas”.

Vinicius Mayo

 

Gênero: “Gênero no contexto na campanha majoritária Psol é encarada de forma transversal. Gênero na educação significa discutir desde cedo os privilégios masculinos sob os femininos. Gênero na saúde significa não só trazer a tona a livre escolha sobre o tipo de parto e as políticas contra as violências obstétricas, mas, também promover políticas integrais à saúde da mulher. Gênero na Economia significa direcionar investimentos em profissionais autônomas e discutir as oportunidades de emprego às mulheres”.


Mobilidade urbana: “Vamos propor uma auditoria dos serviços de transporte prestados no município, na avaliação dos valores da passagem, dos itinerários e horários. Propomos uma reforma nos pontos de ônibus e terminais rodoviários, com o objetivo de estabelecer o conforto dos(as) usuários(as), Com relação ao estímulo ao uso das bicicletas, propomos o levantamento de estudos para adequada implementação de ciclovias e ampliação das ciclofaixas com maior segurança para os ciclistas”.


Economia: “Petrópolis recebe milhares de turistas durante o ano, mas muito desses turistas não conseguem permanecer por mais dias na cidade devido ao alto custo da rede hoteleira do centro histórico. E estimulando a rede hoteleira nos bairros, de baixo custo, o chamado “cama e café”, movimentamos também o comércio e a renda dos moradores. Além do fomento ao turismo local, incentivaremos também nossos polos tecnológico, têxtil, moveleiro e cervejeiro”.


Meio Ambiente: “Vamos realizar um estudo de oferta de recursos hídricos para nortear e descentralizar o sistema de abastecimento de água, regulamentando soluções locais coletivas e criando mecanismos de combate à desigualdade de acesso à água. Sobre o problema do lixo, priorizaremos metas para a implementação do Lixo Zero baseada no conceito dos 3“R”s (Redução, Reaproveitamento e Reciclagem), e a promoção da segurança e a saúde dos(as) trabalhadores(as) e a valorização dos(as) catadores(as) de resíduos sólidos”.

Yuri

 

Prefeitura nos bairros: “Em meu plano de metas, falo muito sobre a aproximação do poder público nas comunidades. Seja pela criação dos Centros de Cidadania, integrando os Postos de Saúde da Família, os Centros de Educação Infantil e os Centros de Referência de Assistência Social, seja pela criação da Ouvidoria dos Bairros, um canal permanente para informação e pedidos dos moradores. Além disso, toda sexta-feira levarei minha equipe de governo para um encontro direto com a população”.


Choque de gestão e defesa dos servidores: “Só teremos qualidade na saúde, na educação, segurança e em outras áreas, com a valorização dos servidores. Por isso, realizaremos um Choque de Gestão na Prefeitura de Petrópolis, cortando 50% dos cargos comissionados, os de indicação direta do prefeito, acabando com os cabides de emprego. Com isto, economizaremos cerca de 12 milhões ao ano, que investiremos nos servidores, cumprindo o PCCS (Plano de Cargos, Carreiras e Salários), outros direitos, além da abertura de novos concursos”.


Mobilidade urbana: “Tenho colocado a mobilidade urbana como uma de nossas prioridades. Melhoraremos o planejamento urbano, dando autonomia aos bairros. Priorizaremos as vias alternativas, garantindo infraestrutura para as mesmas, e um trânsito seguro e coletivo. A tarifa zero irá revolucionar a mobilidade em Petrópolis, dá para fazer, só falta vontade política e coragem para enfrentar o cartel das empresas de ônibus do sistema convencional”.


Saúde: “Acredito na saúde preventiva. Acabando com as senhas e as filas desumanas, que virão as madrugadas, nos postos de saúde iremos garantir a atenção básica, desafogando as UPAs. Outra medida será organização de equipes multidisciplinares de atendimento domiciliar, através do Programa Melhor em Casa, do SUS, com uma equipe de saúde que atenda até 60 pacientes, desafogando os leitos dos hospitais. Quanto a falta de recursos, ao meu ver, antes de tudo falta gestão. Vou envolver melhor os profissionais da saúde na gestão das unidades e garantir os recursos do município para o que for necessário, como o caso das UPAs”.




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS