Petrópolis, 25 de Setembro de 2022.
Matérias >> Artigos
   
  ARQUEOLOGIA DO INK

Data: 28/02/2016

 

ARQUEOLOGIA DO INK

Philippe Guédon

 

         Em 09 de agosto de 2004, o Prefeito e Candidato Bomtempo efetuou a revisão de suas propostas de Governo 2005/2008 e aprovou-as; a minuta era devida a um GT composto por Aparecida Barbosa, Henrique Ahrends, Luiz Antonio Alves da Silva, Marcus von Seehausen e eu (eu, na entressafra entre duas cirurgias). Achei cópia do Programa nos meus bagunçados arquivos, e aqui copio o texto sobre o ítem A do Anexo II (planejamento e desenvolvimento econômico), por tratar do INK e recuar seu advento aos idos de 2004.

“A) Criação do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Petrópolis (Instituto Koeler), em substituição à Secretaria de Planejamento - Coordenar o processo de planejamento e monitoramento urbano da cidade, compatibilizando as diversas ações do Município, na condução do desenvolvimento sustentável, é a principal missão do Instituto. Para isso se propõe a elaborar pesquisas, planos, projetos e programas, captar recursos para a implantação de programas dos órgãos da administração direta e indireta da PMP, buscando a excelência em planejamento urbano.

Serão seus objetivos estratégicos: a) propor o ordenamento do crescimento da Cidade com a distribuição adequada das atividades urbanas; b) criar soluções integradas visando melhores condições sociais e econômicas da população; c) propor a articulação das políticas e diretrizes setoriais que interfiram na estruturação urbana do município; d) captar recursos e atrair investimentos para viabilizar a implantação de planos, programas, projetos e obras do município.

Serão suas funções: a) coordenar as ações do Plano do Governo municipal; b) coordenar a elaboração e acompanhar a implantação do Plano de Obras; c) produzir, agregar e analisar informações relativas a indicadores sócio-econômicos; d) produzir e coordenar a execução de projetos urbanísticos, de arquitetura, comunicação visual e do mobiliário urbano; e) planejar a área de informática do município através da Supervisão do Centro de Processamento de Dados/CPD, gerindo a integração de dados e de sistemas entre as diversas Secretarias e órgãos do Governo; f) elaborar os Orçamentos Plurianual e Anual de Investimentos da PMP, bem como acompanhar as metas físico-financeiras dos programas e projetos, articulando e consolidando tais programas, projetos e planos, dentre as várias unidades administrativas do município; g) captar e gerenciar os recursos oriundos de todos financiamentos externos; h) disseminar as práticas e projetos desenvolvidos no município, através da participação em eventos nacionais e internacionais, e através de visitas de cooperação técnica com instituições, cidades e países de todo o mundo. (...)”.

         Remonta a mais de 11 anos a proposta do Instituto Koeler – a qual muito evoluiu no tempo – sempre com a suposta aprovação dos Prefeitos Bomtempo  (2 mandatos) e  Mustrangi (um mandato), mais o decidido apoio de segmentos ativos  da população. E não desatou, por ser intolerável ao Poder o conceito da livre participação. O interesse do povo há de submeter-se ao do partido da vez.

         Ao longo de 11 anos, pessoas burilaram o projeto que foi afogado na praia em novembro 2014 sem um “grazie”. Recordar é viver!

 

 




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS