Petrópolis, 18 de Julho de 2018.
Matérias >> Propostas Comunitárias de Politicas Públicas >> Desenvolvimento Humano
   
  Saúde da mama, Uma nova caminhada reune mais de 5 mil pessoas

Data: 03/11/2011

Caminhada organizada pela Associação Petropolitana dos Pacientes Oncológicos para o Centro Histórico de Petrópolis
Mesmo após o adiamento devido às fortes chuvas do dia 22 de outubro, a caminhada Saúde da mama, uma nova caminhada 2011, realizada no último sábado, dia 29 de outubro a partir das 15h com concentração na Catedral São Pedro de Alcântara reuniu cerca de 5.800 pessoas.

O trajeto percorrido foi o mesmo realizado nos anos de 2009 e 2010, ou seja, as pessoas saíram da Rua São Pedro de Alcântara, atravessaram a Rua Imperatriz, chegaram até a Rua Imperador, se encaminharam até a Rua Dr. Nelson Sá Earp e finalizaram o trajeto na Praça da Liberdade.

O evento que mobilizou a sociedade petropolitana pintou de rosa não apenas o trajeto, mas toda a cidade. Durante a caminhada parte dos integrantes passaram pela Rua 16 de Março, em agradecimento pelo apoio e ornamentação das vitrines com a cor da campanha.

Durante a caminhada, carros de som veicularam a música Adeus câncer de mama. Escrita pelo Musicoterapeuta Nelson Vieira Barreto com a colaboração do Mastologista Ângelo Gustavo ZuccaMatthes, letra e música foram doadas para a Fundação SOBECCan – Hospital do Câncer de Ribeirão Preto que distribui para as associações da causa em todo o país através da equipe da Susan Komem no Brasil.

A letra é de simples entendimento e fixação e o refrão afirma que é melhor se prevenir do que remediar, já que o câncer de mama está aí e que as pessoas não podem se arriscar.

A caminhada e a campanha de 2011 enfatizaram a agilidade. Para a APPO – Associação Petropoliatana dos Pacientes Oncológicos, Agilidade é vida e por isso a associação levanta a bandeira da importância da Agilidade no tratamento; Agilidade no diagnóstico; Agilidade nos exames e Agilidade na informação.

ADEUS CÂNCER DE MAMA
Autor: Nelson Vieira Barreto – Musicoterapeuta
Colaborador: Ângelo Gustavo ZuccaMatthes – Mastologista
Doada para: Fundação SOBECCan – Hospital do Câncer de Ribeirão Preto

É melhor se prevenir do que remediar
A doença ta aí e eu não posso me arriscar

O câncer de mama é o mais temido entre as mulheres do Brasil
Vamos todos juntos acabar com esse mal e mudar esse perfil
Para quem não sabe e quer aprender essa grande lição
Ele pode aumentar e até se espalhar para outra região

É melhor se prevenir do que remediar
A doença ta aí e eu não posso me arriscar

Após a menstruação se encontrar algum caroço ou qualquer alteração
É melhor ficar de olho e logo procurar uma orientação
Exame médico e mamografia são uma conduta anual
Câncer de mama tem cura, faça sua parte para você ficar legal

É melhor se prevenir do que remediar
A doença ta aí e eu não posso me arriscar

Adeus câncer de mama, adeus coisa ruim
Eu quero ver você bem longe de mim
Meu corpo é um amigo, você não vai me atacar
Te dou um beijo pela vida, pois eu preciso me amar

É melhor se prevenir do que remediar
A doença ta aí e eu não posso me arriscar

HISTÓRIA MUNDIAL DO OUTUBRO ROSA

A história do Outubro Rosa remonta à última década do século 20, quando o laço cor-de-rosa, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990 e, desde então, promovida anualmente na cidade (www.komen.org).

Em 1997, entidades das cidades de Yuba e Lodi nos Estados Unidos, começaram efetivamente a comemorar e fomentar ações voltadas a prevenção do câncer de mama, denominando como Outubro Rosa. Todas as ações eram e são até hoje direcionadas a conscientização da prevenção pelo diagnóstico precoce. Para sensibilizar a população inicialmente as cidades se enfeitavam com os laços rosas, principalmente nos locais públicos, depois surgiram outras ações como corridas, desfile de modas com sobreviventes de câncer de mama, partidas de boliche e etc.

A ação de iluminar de rosa monumentos, prédios públicos, pontes, teatros surgiu posteriormente, e não há uma informação oficial, de como, quando e onde foi efetuada a primeira iluminação. O importante é que foi uma forma prática para que o Outubro Rosa tivesse uma expansão cada vez mais abrangente para a população e que, principalmente, pudesse ser replicada em qualquer lugar, bastando apenas adequar a iluminação já existente.

A popularidade do Outubro Rosa alcançou o mundo de forma bonita, elegante e feminina, motivando e unindo diversos povos em torno de tão nobre causa. Isso faz que a iluminação em rosa assuma importante papel, pois tornou-se uma leitura visual, compreendida em qualquer lugar no mundo.

QUEM SOMOS?

 

A Instituição
A Associação Petropolitana dos Pacientes Oncológicos foi fundada em maio de 1992 e é uma instituição sem fins lucrativos, de direito privado, de assistência social, cooperação e assistência em geral aos pacientes portadores de câncer, independente de qualquer filiação político-partidária ou credo religioso. Possui título de utilidade pública Federal desde 2008.
A APPO atende pessoas necessitadas através da doação de alimentos, vestuário, medicação de suporte, bolsa de higiene e limpeza, empréstimos de perucas, cadeiras de rodas, colchões de água, próteses, além de atendimento jurídico, psicológico e social.
A Associação atua na sociedade promovendo campanhas de ação preventiva, conscientizando o paciente e sua família e a sociedade petropolitana com informações precisas e claras sobre câncer e a importância da detecção precoce desta doença.
A área de atuação da instituição é o município de Petrópolis/ RJ e sua sede está localizada à Rua Teresa, nº608, Lojas 231 e 232 – Alto da Serra – Petrópolis/RJ – CEP: 25625-010

Objetivos
A APPO tem como objetivo prestar apoio e assistência aos pacientes oncológicos e familiares proporcionando uma melhor qualidade de vida e conseqüentemente um melhor enfrentamento da doença e do tratamento.
A Instituição preza por defender os interesses dos pacientes oncológicos, junto aos órgãos públicos, Municipal, Estadual e Federal, dando prioridade nos atendimentos oncológicos em Hospitais, Ambulatórios e afins, além de suporte na continuidade nos tratamentos oncológicos.
Faz parte dos objetivos da APPO divulgar as ações da Instituição em prol dos pacientes oncológicos em tratamento, bem como a prevenção do Câncer através de panfletos, jornais, revistas, televisão e demais canais de comunicação pertinentes, com o intuito de que a consciência da população aumente e a mortalidade diminua. Para tal, a Instituição divulga entre seus associados, informações medicas, farmacêuticas e de interesse dos pacientes, permitindo melhor orientação quanto ao tratamento a que são submetidos.

Atividades
A APPO promove eventos com a finalidade de auxiliar os interesses da Instituição, bem como promover a união dos pacientes oncológicos, estabelecendo convênios e intercâmbios com Instituições Brasileiras e Estrangeiras que facilitem a vida e o tratamento dos pacientes oncológicos.
A Instituição realiza treinamentos e capacitação dos voluntários e funcionários da APPO, objetivando a atualização do trato com o paciente oncológico, incorporando as Diretrizes propostas pela Política Nacional de Humanização do Ministério da Saúde.
A Associação realiza atendimento, social, psicológico e jurídico, sempre que necessário, ao paciente oncológico, garantindo o acesso aos serviços públicos.

Diretoria da APPO
Presidente: Ana Cristina Coelho Mattos
Vice – presidente: Sonia Leite Guimarães
Secretária: Solange Souza Santos Silva
Tesoureiro: Alexandre Carvalho Brito
Relações Públicas: Renata Lopes Pacheco
Conselho Fiscal: Carlos Eduardo Veloso de Almeida, Monica Vieira Possas e José Eduardo Paiva

CAMPANHA
Saúde da mama, uma nova caminhada
A primeira edição foi realizada no ano de 2009 visando à conscientização sobre a importância da detecção precoce do câncer de mama. Com a campanha a APPO promoveu uma grande mobilização da sociedade, bem como do poder público, principalmente com relação ao conserto de um mamógrafo que estava parado há quase três anos no Centro de Saúde, além da conscientização feita há mais de 1450 pessoas em palestras sobre o assunto. A caminhada contou com a participação de cerca de 2500 pessoas e foi realizada no centro histórico da cidade de Petrópolis com inicio na Praça da Catedral São Pedro de Alcântara, percorrendo as Ruas da Imperatriz, do Imperador, Dr. Nelson de Sá Earp e tendo como ponto de encerramento a Praça da Liberdade.
Em 2010 a campanha seguiu ainda mais firme. A mobilização da cidade foi maior e mais de 4.000 pessoas estiveram na caminhada, sendo conscientizadas através de palestras quase 2.000 pessoas, entre homens e mulheres.

Realização: APPO – Associação Petropolitana dos Pacientes Oncológicos

Parceiros: Catedral São Pedro de Alcântara; CTO – Centro de Terapia Oncológica; Laboratório de Corrêas; Prefeitura Municipal de Petrópolis; SMH; Ultrascan; Unimed Petrópolis; 2M Prestações de Serviços; Ace Hostel; Bramil Supermercados; Casa D’Angelo; Casa da Amizade; Centro Educacional Terra Santa; Comac; Comunicação Livre; Femama; Grupo Realizar; Idea; Ikinha; Mulheres de Ouro; Museu Imperial; Pássaro Livre; Projeto Maturidade; Sociedade Franco Brasileira de Oncologia; Tamboatá; Theobald Filmes, GE Celma; Just time; Libbs; NC; Over Medicamentos; Paclimed, Pássaro Livre, Esquina do Transfer

CONTATOS
APPO – Associação Petropolitana de Pacientes Oncológicos
Shopping Alberto Pereira Dias
Rua Teresa, nº 608 – salas 231 e 232
Alto da Serra – Petrópolis/ RJ

 

Fonte: Diário de Petrópolis




 

 

Área do Município: 795.798 km²
População estimada (2013): 297.888 habitantes (95% alfabetizada)
Densidade Demográfica (2013): 371,85 habitantes/km²
PIB (2011): R$ 9.212.328.000,00 (R$ 30.925,47 per capta)
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (2010): 0,745 (13º dentre 92 no RJ)
Fonte: IBGE  
DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS