Petrópolis, 18 de Julho de 2018.
Matérias >> Vida Comunitária >> Entidades de Cunho Popular
   
  Moradores do Bonfim recorrem ao procurador

Data: 26/03/2009

Moradores do Bonfim recorrem ao procurador

 

            Representantes do Parque Nacional da Será dos Órgãos (Parnaso) e da Prefeitura, produtores rurais e moradores da região do Bonfim se reuniram sexta-feira pela primeira vez, com o procurador da República, Charles Stevan da Mota, para discutir o conflito relativo às propriedades existentes na área considerada Alto Bonfim, em Corrêas. Tais áreas são ocupadas por famílias de produtores rurais há muitos anos, mas, de acordo com o chefe do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, Ernesto Bastos Viveiros de Castro, estariam dentro dos limites do parque, que é considerado uma Área de Preservação Permanente.

 

            A reunião na sede do Ministério Público Federal começou às 14h e se estendeu por toda a tarde. Ao fim do encontro, ficou definido que em junho será realizada uma audiência pública na região do Bonfim, com o objetivo de discutir a possível redelimitação da área do Parque Nacional da Serra dos Órgãos naquela região. Tal proposta já estava nos planos do chefe do parque, que, em entrevista à Tribuna, na semana passada, já havia comentado a isenção de tomar as providências cabíveis para que as área mais populosas e consequentemente mais degradadas ambientalmente sejam retiradas do Parque Nacional.

 

            Na avaliação de Ernesto Viveiros de Castro, esta primeira reunião com os moradores foi positiva. “A reunião no Ministério Público foi boa. Acredito que agora os ânimos vão se acalmar e poderemos trabalhar de forma mais produtiva para resolver essa questão”, espera.

 

            Temendo que suas terras possam vir a ser desapropriadas, produtores rurais estiveram na Câmara Municipal, na última terça-feira, pedindo o apoio dos vereadores para que seja feita a redelimitação da área do Parque Nacional, na região do Bonfim. O grupo recebeu o apoio de todos os vereadores.

 

            As especulações sobre uma possível retirada dos produtores rurais daquela área teria começado devido à intenção da direção do Parque Nacional de construir uma sede no Parnaso em Petrópolis, projeto que faz parte do programa de Turismo nos Parques do Governo Federal. Na avaliação de Ernesto Viveiros, o que estaria havendo seria uma confusão quanto às intenções da direção do parque. “A intenção não é de expulsar as pessoas da área do parque. Queremos dialogar com a comunidade para que possamos encontrar uma solução para esse conflito e sem prejudicara preservação ambiental. Acredito que a confusão esteja acontecendo porque estamos fazendo um levantamento nas propriedades, pois temos a intenção de comprar uma dessas áreas. Mas a idéia é comprar apenas uma área, e não desapropriar todo mundo. Nossa idéia é montar um centro para recepcionar o visitante, como temos em Teresópolis, com área de camping, estacionamento, banheiros, sala para exposições e uma infra-estrutura melhor”, explicou naquele dia o chefe do parque, lembrando que as melhorias na infra-estrutura do Parque Nacional visam atender a uma reivindicação antiga do município para promover o turismo da cidade.

 

            O Parque nacional da Serra dos Órgãos foi criado em 1939. A primeira proposta de delimitação da área em Petrópolis data de 1949, mas mão teria se concretizado. Na década de 50, a Fazenda Bonfim, que pertencia à família Sampaio, começou a ser abandonada. Em 1983, a Prefeitura propôs um projeto voltado para o setor de Turismo e solicitou a delimitação. Em 1984, um decreto delimitou a área do parque. A delimitação física, no entanto, aconteceu somente 10 anos mais tarde, em 1994, com a instalação de marcos. Em 1999, foi construída a guarita do Parque Nacional, no Bonfim. No fim do ano passado, um decreto ampliou a área do Parque Nacional. A ampliação, entretanto, não inseriu novas áreas na região do Bonfim. Segundo Ernesto, ao contrário disso, desde então a direção do parque começou a discutir a exclusão de áreas naquela região.

 

 

Fonte: Tribuna de Petrópolis – 22 de março de 2009.

Autora: Jaqueline Ribeiro




 

 

Área do Município: 795.798 km²
População estimada (2013): 297.888 habitantes (95% alfabetizada)
Densidade Demográfica (2013): 371,85 habitantes/km²
PIB (2011): R$ 9.212.328.000,00 (R$ 30.925,47 per capta)
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (2010): 0,745 (13º dentre 92 no RJ)
Fonte: IBGE  
DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS