Petrópolis, 13 de Novembro de 2018.
Matérias >> Vida Comunitária >> Entidades de Cunho Popular
   
  CHÁ NO FINAL DE TARDE

Data: 01/07/2010

CHÁ NO FINAL DE TARDE

 

Domingo a tarde é o momento ideal para relaxar tomando um chá e ouvindo música de qualidade. Pensando nisso a equipe da Dell’Arte promove através do 10º Festival de Inverno de Petrópolis o Chá Musical no Solar do Imperio no próximo domingo, dia 04 de julho, a partir das 17h.

 

Durante o concerto o casal Paulo Pedrassoli, violão e Karla Bach, castanhola, vão apresentar as obras de

Bach, Fernando Sor, Albeniz, dentre outros.

 

Paulo Pedrassoli desenvolve intensa carreira como solista, camerista e diretor musical. Já se apresentou na Alemanha, Japão, Portugal, Marrocos, Paraguai e Caribe, além das mais importantes salas de concerto do Brasil. É autor de relevante discografia que inclui o CD “Villa-Lobos – Obra integral para violão solo”, gravado num castelo da Alemanha e recebido entusiasticamente pela crítica nacional e internacional como uma das melhores interpretações da integral villalobiana. O jornal O ESTADO DE S.PAULO refere-se a Pedrassoli como ‘o verdadeiro violão villalobiano’ e ‘intérprete ideal’ de Villa-Lobos. A revista americana THE ABSOLUTE SOUND saúda a gravação como ‘um trabalho maravilhoso’ e a revista inglesa CLASSICAL GUITAR como ‘uma interpretação de classe internacional... que poderia servir de referência para todas as outras’. Pedrassoli gravou ainda o cd “Arpeggione”, com o violoncelista polonês Zygmunt Kubala. Desde 1996, é diretor musical da Camerata de Violões do Conservatório Brasileiro de Música, tendo sido coordenador de cordas e professor do curso de graduação em violão desta instituição. Em 2007, concluiu o mestrado em música pela UFRJ, tendo defendido a dissertação “José Vieira Brandão e o violão”. Em 2008, foi aprovado em 1º lugar no concurso público para professor assistente de violão da Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde tomou posse de suas novas atribuições em agosto.

 

Karla Bach renomada percussionista é integrante da Orquestra Sinfônica Nacional da UFF e da Orquestra Filarmônica do Rio de Janeiro de Janeiro. É professora do Conservatório Brasileiro de Música no Curso de Bacharelado em Instrumento – Percussão.  Mantém a direção musical e a coordenação do Grupo de Percussão do Conservatório Brasileiro de Música desde 2003. Como solista, já apresentou o “Divertimento para Marimba e orquestra de cordas”, de Radamés Gnattali, com a Orquestra Sinfônica Nacional (sob a regência de Cléo Goulart e Iracíara Fonseca) e com a Orquestra de Câmara do Rio de Janeiro (sob a regência de Roberto Victorio). Com o violonista Paulo Pedrassoli já se apresentou no Brasil, Alemanha, Caribe e Japão. Coordena o laboratório de composição para percussão no Conservatório Brasileiro de Música. Participou do Grupo de música Antiga da UFF com o qual gravou o CD “Cânticos de Amor e Louvor”.  Participou de inúmeras edições da Bienal de Música Contemporânea e do Festival de Música Nova – Santos e São Paulo. Foi integrante do renomado Grupo de Percussão do Instituto de Artes da UNESP.  

 

CRÍTICAS E OPINIÕES

sobre o cd “Villa-Lobos - obra integral para violão solo”

 

“um trabalho maravilhoso...Pedrassoli toca com o som mais bonito ”

Alice Artzt - THE ABSOLUTE SOUND - NEW YORK

 

"O fato é que Pedrassoli oferece uma interpretação de classe internacional das doze revolucionárias composições que foram, e continuam sendo, o portal de entrada para a identidade do violão no século XX."

Paul Fowles - CLASSICAL GUITAR MAGAZINE - LONDON

 

 “Apreciando o excelente nível artístico deste estreante na gravação, com interpretação despojada, cristalina, tecnicamente perfeita, isenta de vícios ou maneirismos, de extremado talento musical, comecei a tentar entender os caminhos que levaram o talento violonístico brasileiro a resultados tão excepcionais.”

Júlio Medaglia - Revista CONCERTO

 

“ele é hoje um artista maduro, dono de uma excelente técnica e de uma musicalidade incomum. Na terra dos grandes violonistas, ele integra a constelação de primeira grandeza”

EDINO KRIEGER - compositor

 

“o violão de Villa-Lobos ganha uma nova dimensão com a interpretação segura, sensível e, especialmente, com a sonoridade inesquecível deste grande artista”

MIGUEL PROENÇA - pianista

 

“está de parabéns por sua bela versão da integral villalobiana... ele reconfirma aqui suas qualidades de excelente violonista e grande intérprete de Villa-Lobos”

TURÍBIO SANTOS - violonista

 

 

PROGRAMA

J. S. BACH - Prelúdio BWV  998

Prelúdio BWV 1007

Francisco TÁRREGA - Capricho Árabe

Francisca GONZAGA   Gaúcho (“o Corta-Jaca”) (arr: Paulo Pedrassoli)

Carlos CRUZ: Gravuras de Debret (obra dedicada a Paulo Pedrassoli)

I. Marimba (passeio de domingo à tarde)

II. Igreja do Rosário (coleta de esmolas)

III. Entrudo (carnaval de rua)

Helio DELMIRO: Emotiva n.1

Chama

Isaac ALBÉNIZ: Astúrias

Manuel de FALLA*: Canción del Fuego Fátuo (arr. Pujol/Pedrassoli)

Joaquín RODRIGO*: Invocación y Danza

 

*participação: Karla Bach – castanholas

 

O ingresso custa R$30,00 (trinta reais) por pessoa e R$15,00 (quinze reais) para estudantes e maiores de 60 anos. As pessoas que ajudarem na Campanha da Solidariedade do Festival de Inverno doando 1quilo de alimento não perecível ou um cobertor antes das apresentações pagam metade do ingresso.

 

SERVIÇO

4 de julho : domingo
Local : Solar do Império
Horário : 17h

Atração: Chá Musical

Paulo Pedrassoli, violão
Karla Bach, castanhola
programa: obras de Bach, Fernando Sor, Albeniz, e outros
Ingresso : R$ 30,00/R$ 15,00

 

10 º Festival de Inverno de Petrópolis
25 de junho a 18 de julho de 2010

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA NACIONAL

Reg Murray

reg@mls.com.br

(24) 2221-0987/ (21) 8892-1549

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA LOCAL

Carla Coelho

carlacoelho03@comunicacaolivre.com.br

(24) 2231-9707/ (24) 9955-2730/ (21) 9278-0555

 




 

 

Área do Município: 795.798 km²
População estimada (2013): 297.888 habitantes (95% alfabetizada)
Densidade Demográfica (2013): 371,85 habitantes/km²
PIB (2011): R$ 9.212.328.000,00 (R$ 30.925,47 per capta)
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (2010): 0,745 (13º dentre 92 no RJ)
Fonte: IBGE  
DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS