Petrópolis, 02 de Abril de 2020.
Matérias >> IPGPar: Plano Estratégico de Petrópolis - PEP20 >> GT4 - Desenvolvimento Econômico
   
  Petrópolis se mantém como a oitava economia do Estado

Data: 17/12/2019

 

Petrópolis se mantém como a oitava economia do Estado

JANAINA DO CARMO - Redação Tribuna de Petrópolis


Pelo terceiro ano consecutivo, Petrópolis se mantém como a oitava economia do Estado do Rio de Janeiro, com um Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 12,8 bilhões. O município também se manteve como a primeira maior economia da Região Serrana. Os números são referentes ao ano de 2017 e foram divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com relação ao PIB de 2016, houve um aumento de pouco mais de R$ 120 mil. Em 2016, o Produto Interno Bruto de Petrópolis foi de R$ 12,6 bilhões. O PIB é a soma de todas as riquezas produzidas dentro do país, estados e/ou municípios. Os valores são divulgados anualmente pelo IBGE sempre no fim de cada ano.

De acordo com os dados do IBGE, Petrópolis ficou à frente de cidades como Volta Redonda, Maricá e Angra dos Reis. Na Região Serrana, o município se destacou ficando bem à frente de Teresópolis e Nova Friburgo, cujo PIB foi de pouco mais de R$ 5 bilhões, cada um.

Além de Petrópolis, fazem parte da lista das 10 maiores economias do Estado: Rio de Janeiro (capital – R$ 337,5 bilhões, Duque de Caxias (R$ 40,8 bilhões), Niterói (R$ 27,4 bilhões), Campos dos Goytacazes (R$ 21 bilhões), São Gonçalo (R$ 17,2 bilhões), Nova Iguaçu (R$ 16,8 bilhoes), Macaé (R$ 15,3 bilhões), Maricá (R$ 11,4 bilhões) e Volta Redonda (R$ 11,3 bilhões). As cidades de Laje de Muriaé (R$ 133 milhões, São José de Ubá (R$ 159 milhões, Macuco (R$ 160 milhões) e Aperibé (R$ 171 milhões formam o grupo com as menores economias do Estado do Rio de Janeiro em 2017, segundo dados do IBGE.

De acordo com os dados do instituto, ¼ do Produto Interno Bruto do país em 2017 vinha de sete municípios tendo como líder a cidade de São Paulo, responsável por 10,6% do PIB que foi de R$ 6,5 trilhões. O Rio de Janeiro foi o segundo maior do país, que representa 5,1% do PIB do Brasil. Também fazem parte da lista das cidades mais ricas do país: Brasília (3,7%), Belo Horizonte (1,4%), Curitiba (1,3%), Osasco (1,2%) e Porto Alegre (1,1%).




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS