Petrópolis, 16 de Dezembro de 2017.
Matérias >> BR-040: obras da NSS
   
  Deputado pede rapidez a TCU e ANTT na análise de projeto para BR-040

Data: 09/11/2017

 

Hugo pede rapidez a TCU e ANTT na análise de projeto para BR-040

Após o deslizamento de terra que interditou a BR-040 (Rio-Petrópolis), o deputado federal Hugo Leal (PSB/RJ) solicitou celeridade ao Tribunal de Contas da União e também à ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) na análise do projeto para a conclusão da obra da Nova Subida da Serra. “O desmoronamento na serra revela a ameaça que a obra abandonada pela Concer representa na região. Precisamos aprovar um novo projeto para que a obra seja concluída. E está claro que a obra não pode voltar a ser realizada pela concessionária”, afirmou o parlamentar, nesta quinta (09/11), em Brasília, após ter vistoriado o local do deslizamento na quarta-feira.

Autor de representação ao TCU sobre as irregularidades nas obras, Hugo Leal lembrou que o resultado da auditoria realizada por técnicos do tribunal revelou – além de sobrepreço de R$ 400 milhões no orçamento da construção da NSS – “projetos básico e executivo desatualizados e deficientes”. Após a auditoria, o tribunal estabeleceu a classificação de graves com recomendação de paralisação (IG-P) às irregularidades constatadas na obra e determinou que os projetos fossem refeitos. “A Concer reapresentou os projetos à ANTT que os encaminhou ao TCU. Os técnicos do tribunal estão analisando e fazendo modificações mas pedi mais rapidez porque o deslizamento mostra que a retomada da obra é urgente”, argumentou o deputado, coordenador de Comissão Externa da Câmara para analisar as concessões rodoviárias no Rio de Janeiro.

Após a vistoria no local do acidente, Hugo Leal conversou com o secretário de Infraestrutura de Fiscalização de Rodovias do Tribunal de Contas da União (TCU), Luiz Fernando Ururahy de Souza, para explicar a gravidade da situação na serra de Petrópolis. “Obra precisa ser retomada para afastar o risco de novos desastres”, afirmou o parlamentar que, também procurou o diretor-geral da ANTT. “É preciso que, ao receber o projeto do TCU, a ANTT tome providências para a obra ser retomada e concluída. Isso pode ser feito pelo DNIT ou até pelo Exército. Só não pode ser pela Concer que já demonstrou sua ineficiência e incapacidade financeira”, acrescentou.

O deputado Hugo Leal informou ainda que, nesta sexta, os procuradores Joana Barreiro e Charles Pessoa, do Ministério Público Federal em Petrópolis, reúnem representantes da ANTT, da Concer e da Prefeitura para discutir os causas do deslizamento que destruiu uma casa e deixou 43 famílias desalojadas: A assessoria do parlamentar está acompanhando os inquéritos abertos pelo MPF e as investigações e as perícias que estão sendo conduzidas pela Polícia Federal para apurar as causas do desabamento.




 

 

Área do Município: 795.798 km²
População estimada (2013): 297.888 habitantes (95% alfabetizada)
Densidade Demográfica (2013): 371,85 habitantes/km²
PIB (2011): R$ 9.212.328.000,00 (R$ 30.925,47 per capta)
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (2010): 0,745 (13º dentre 92 no RJ)
Fonte: IBGE  
DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS