Petrópolis, 19 de Maio de 2019.
Matérias >> Artigos
   
  SRAS. E SRS. PREFEITANDOS - Philippe Guédon

Data: 15/03/2019

 

SRAS. E SRS. PREFEITANDOS

Philippe Guédon *

 

A nossa Imprensa elenca os nomes que surgem neste início de processo para a eleição do prefeito de Petrópolis, mandato 2021-2024, e apresso-me em cumprimentá-los e pedir vênia para um pleito. Dirijo-me, neste momento e por esta carta aberta, aos prefeitandos Gilda Beatriz/MDB, Bernardo Rossi/MDB, Bernardo Santoro/PSC, Daniel Silveira/PSL, Leandro Azevedo/PSD, Paulo Mustrangi/sem partido, Ramon Mello/PSDB, Ronaldo Medeiros/PTB, Roni Medeiros/PTB, Rubens Bomtempo/PSB, Sérgio Mattos/(n/i) e Yuri Moura/PSoL, com muito respeito. Surgindo outros nomes farei o mesmo pedido.

Não existe “plano de governo” quadrienal. Foi, digamos, lapso do TSE, como podem comprovar ao lerem o artigo 27 da Resolução da Corte nº 23.455 de 2015, que cita o teor da Lei nº 9.504/97 (“propostas defendidas pelo candidato a prefeito”) e a invasão de competência do E.TSE que a redige de modo diverso: “propostas de governo”. E as propostas viram planos, todos inviáveis e ofensas às Leis, pois chutam para o alto o plano diretor, os planos setoriais, os de desenvolvimento, o de meio ambiente e a participação popular, seja, todo planejamento que encontrarão vigente e que requer ser respeitado. Proposta defendida pelo candidato diz respeito a horário, vestimenta, redução da dívida e dos efetivos, livre participação, respeito ao art. 97 da LOM, criar o Instituto Koeler, agüentar o erro dos Constituintes que manda elaborar a primeira LDO antes que se conheça o PPA, relacionamento com a Câmara, papel do Povo, resgate da estrada de ferro, buraco da CONCER, revisão do Estatuto das Cidades que confunde cidade com município e outros. Os planos de governo anteriores custaram uma baba, não foram cumpridos nem objeto de controle, além de esquecidos na hora da eleição. Tão ineficientes e equivocados uns quanto os outros.

Um dentre os prefeitandos será escolhido pelo Povo como o melhor Administrador nº 1 pelos próximos 4 anos; não será o “dono” do pedaço, nem seu mandato será eterno. O verdadeiro dono do pedaço é o Povo de Petrópolis, cada pessoa na razão 1/300.000. Como não existe mandato municipal além 4 anos, o planejamento ao Povo pertence e não carece de intérpretes. Não cabe ao prefeitando dizer ao Povo para onde este deve ir, mas ao Povo dizer ao seu candidato a administrador onde e quando quer lá chegar. O Povo está elaborando o seu Plano Estratégico de 20 anos, que deverá estar pronto em final de 2019; há lugar para todos, em particular para a senhora e os senhores. Faremos toda a força possível para que não nos empurrem mais goela abaixo uma Cidade Saudável, Viva e Sustentável, ou um Novo Caminho (sem Região Metropolitana que pipocou mais adiante). Perder tempo é, agora, luxo fora de alcance.

Por favor, queremos candidatos afinados com o atual esforço popular, do qual ninguém é excluído. Quem sabe conseguiremos que os prefeitandos aceitem defender o Plano de Governo do Povo, pronto, gratuito e do gosto de muita gente boa? Seria o enlace Povo-Governo ideal. Se nos disserem que aceitam o convite, o IPGPar entrará em contato, informando calendário e local das reuniões. O nosso email é o ipgpar@gmail.com e/ou dadosmunicipais@gmail.com. Oferecemos votos conscientes.

 

* Coordenador da Frente Pró-Petrópolis - FPP




 

 

Área do Município: 795.798 km²
População estimada (2013): 297.888 habitantes (95% alfabetizada)
Densidade Demográfica (2013): 371,85 habitantes/km²
PIB (2011): R$ 9.212.328.000,00 (R$ 30.925,47 per capta)
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (2010): 0,745 (13º dentre 92 no RJ)
Fonte: IBGE
DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS