Petrópolis, 01 de Dezembro de 2022.
Matérias >> Gestão Participativa e Transparência >> Conselhos Municipais
   
  Mustrangi autoriza licitação para empresas de ônibus

Data: 17/12/2010

Mustrangi autoriza licitação para empresas de ônibus

 

            O prefeito Paulo Mustrangi participou na noite de terça-feira da reunião do Conselho Municipal de Trânsito (Comutran), realizada mensalmente na sede da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transporte (CPTrans). Durante a reunião, o prefeito explicou a necessidade da recomposição tarifária, salientando aos presentes que já autorizou o início do procedimento administrativo para a abertura do processo de licitação para novas empresas de ônibus, falou sobre a necessidade de reordenamento do trânsito no município, sobre o trabalho que está sendo realizado pela CPTrans para mobilidade urbana e garantiu que todo o processo de mobilidade urbana e as mudanças do sistema de transporte serão discutidas amplamente no conselho.

            O prefeito também anunciou que estão sendo alugados veículos para integrar a frota das empresas sob intervenção até que o processo de licitação seja concluído e ressaltou o início da renovação de frota por parte das empresas que estão fora da intervenção.

            “No início do ano conversei com os empresários que estão fora da intervenção sobre a necessidade de fazer a renovação de frota e disse que teríamos esse nível de exigência. Eles adquiriram agora em outubro 39 novos veículos que já começaram a circular. Para as empresas no processo de intervenção, estão sendo alugados mais ônibus para minimizar os problemas hoje existentes. A (viação) Esperança vai colocar em circulação nos próximos dias 10 ônibus, assim como acontecerá com as demais empresas sob intervenção”, afirmou o prefeito.

            Sobre a recomposição tarifária, Mustrangi explicou que ela foi necessária para garantir o equilíbrio econômico do sistema de transporte, já que é uma das exigências do Tribunal de Contas do Estado para que o edital de licitação seja aberto, e comentou outras providências. 

            “As pessoas estão sempre solicitando os interbairros e vamos voltar com este serviço. A Câmara de Compensação é outra coisa que tem que acabar porque a empresa tem que faturar o que realmente arrecada. Ouço nas ruas também é que as pessoas não querem monopólio e isso não haverá. Petrópolis precisa de mudanças, inclusive no trânsito. Temos 89 quebra-molas da Posse até aqui o Centro, que dificultam o trânsito. Estes serão retirados a partir do processo finalizado pela CPTrans para instalação dos equipamentos eletrônicos. Abrimos o Terminal Centro e todo o sistema absorveu a mudança. No início, falavam do bilhete eletrônico e hoje todos vêem que sua implantação foi positiva e que ele está nos dando subsídios para implantar o interbairros”, disse o prefeito.

            Ele também falou sobre o relatório entregue pela Comissão Especial Consultiva de Transportes Urbanos (CECTU). “Quando assumimos o governo, as empresas já apresentavam graves problemas, apesar dos reajustes de passagens concedidos anualmente, muitos deles acima da inflação, como o de 2003, quando foram concedidos 27,27%. Desde aquele momento comecei a cobrar uma postura diferente dos empresários de transporte. De outubro de 2009 até abril deste ano, dei várias oportunidades às empresas para que criassem soluções para seus problemas. Como nada aconteceu, tomei a decisão da intervenção. Recebi recentemente o relatório da comissão, criada para discutir e apontar soluções para o sistema, e este me mostrou a necessidade de termos uma frota de, no máximo, 8 anos;  a de retornarmos com as linhas interbairros e também de desoneração de impostos”. declarou.

 

Fonte: Tribuna de Petrópolis, 16 de dezembro de 2010.




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS