Petrópolis, 05 de Agosto de 2020.
Matérias >> Gestão Participativa e Transparência >> Debates Públicos
   
  SEMINÁRIO SOBRE MEIO AMBIENTE BUSCA PROPOSTAS PARA PETRÓPOLIS

Data: 05/07/2010

SEMINÁRIO SOBRE MEIO AMBIENTE BUSCA PROPOSTAS PARA PETRÓPOLIS

Uma agenda importante para a cidade e que deve buscar apoio na legislação. Esta foi a tônica do II Seminário sobre Meio Ambiente realizado pela Câmara Municipal e pela Universidade Católica de Petrópolis na noite da última quinta-feira (1/07), no salão nobre do campus BC. Presentes ao evento, o deputado estadual Carlos Minc, a representante da Secretaria Estadual do Ambiente e  Superintendente Estadual de Educação Ambiental, Lara Moutinho, e o Secretário Municipal de Meio Ambiente, Luiz Eduardo Peixoto, além de agentes de saúde ambiental, de organizações não governamentais e alunos do curso de Tecnólogo de Sustentabilidade Ambiental, o único da região oferecido há mais de dois anos pela UCP.

A UCP foi representada no evento pelo vice-reitor Alexandre Sheremetieff, que falou da importância de uma instituição de ensino superior realizar a discussão ambiental a partir do meio acadêmico. O encontro também teve a participação na mesa principal da professora e pesquisadora da UFRJ, Yara Valverde, uma das planejadoras da APA-Petrópolis, da Secretária de Trabalho e Ação Social, Maria Helena Arrochelas, da professora da UCP e representante da OAB, CªL Josília Fassbender e da presidente do Lions Clube de Petrópolis Itaipava, CªL Márcia Volpato.

O vice-presidente da Câmara Municipal e organizador do evento, vereador CL Gil Magno, lembrou das mudanças climáticas que vêm ocorrendo no mundo inteiro e alertou para os problemas do município, possuidor de um grande número de áreas de risco de deslizamento. "Petrópolis tem uma responsabillidade enorme em fazer essa discussão, pois nossos dramas e mazelas passam muito pela questão do desenvolvimento sustentável". O deputado e ex-ministro de Meio Ambiente Carlos Minc aproveitou para reafirmar a necessidade de participação da sociedade em todas as discussões ambientais, sejam elas locais, nacionais ou mundiais e ressaltou a importância de se formar técnicos na área ambiental, uma profissão que atualmente tem uma demanda crescente por órgãos públicos e privados.

Sobre a cidade, Minc citou dois projetos: o de reativação da ferrovia do Grão-Pará, na Serra da Estrela e o Projeto do Parque Orla do Piabanha, que está em fase inicial de execução em Itaipava, como uma tentativa de se inibir a invasão e a favelização das margens de um dos mais importantes rios daquela bacia fluvial. O projeto POP, como ficou conhecido, foi desenvolvido inicialmente pelo Conselho Gestor da APA-Petrópolis, a partir de estudos do engenheiro agrônomo Orlando Graeff, do engenheiro Luiz Campos Filho (falecido) e do engenheiro florestal Guilherme Siqueira, tendo como apoiadores diversas associações de moradores da região que montaram uma comissão pró-parque.

No dia 19 de junho, a secretária de Estado do Ambiente Marilene Ramos e o prefeito do município, Paulo Mustrangi, junto com o presidente do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Luiz Firmino Martins Pereira, assinaram o Termo de Cooperação para marcar o início das obras na região, cuja primeira fase terá um investimento de R$1,5 milhão em recursos do Fundo Estadual de Conservação Ambiental e Desenvolvimento Urbano (Fecam). Estão previstas a recomposição da vegetação da orla, a construção de um trecho de ciclovia, ecovia, calçadão e uma praça na confluência dos rios Piabanha e Santo Antônio, num trecho de 3 km entre a ponte dos Arcos e a foz do rio Santo Antônio. O projeto integral prevê ainda a remoção de moradias das margens dos rios e reassentamento das famílias com a instalação de outros trechos de ciclovias e ecovias, parques fluviais, entre outras medidas de recuperação ambiental ao longo de 32km, sendo 26km do Rio Piabanha e 6km do Rio Santo Antonio.




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS