Petrópolis, 08 de Dezembro de 2021.
Matérias >> IPG - Instituto Philippe Guédon >> Notícias
   
  IPG: Entrevista com o Secretário de Desenvolvimento Econômico - Marcelo Soares

Data: 28/09/2021

 

IPG: Entrevista com o Secretário de Desenvolvimento Econômico - Marcelo Soares

 
A direção do IPG reuniu-se em 28/09/2021 com o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Soares, para uma conversa sobre os desafios e projetos da pasta. Aproveitou-se a oportunidade para discutir o papel que o PEP20 pode oferecer à cidade. A seguir um relato da reunião.

A diretoria do Instituto Philippe Guédon - IPG reuniu com o Secretário Municipal do Desenvolvimento Econômico, MARCELO SOARES, na plataforma Google Meet, no dia 28 (vinte e oito) de setembro do corrente ano, às 19 horas e 30 minutos, para falar sobre a implementação do Planejamento Estratégico para Petrópolis nos próximos 20 anos – PEP 20. Estiveram presentes: Silvia Guédon; Renato Araújo; Roberto Rocha; Cleveland Jones; Ramiro Farjalla Ferreira; Maria Cristina Melo.

Silvia relatou o histórico do IPG. Roberto falou sobre a ponte que o IPG pode fazer entre a gestão pública e a sociedade civil poir uma gestão participativa colaborativa. O Secretário pontuou as seguintes prioridades: geração de emprego, postos de trabalho, seja carteira assinada ou microempreendedor individual (MEI); incentivo fiscais para empreendimentos; adoção de espaço público (Castelo-Jardim); turismo e teconologia, além da área textil como foco.
 
Sobre o turismo, a necessidade de elevá-lo ao patamar que vá além das áreas de lazer, com pacotes exclusivos para turismo religioso e gastrônomico. O Secretário ressaltou o turismo corporativo, com a vinda de empresas para organização de eventos.
 
Na área de tecnologia, o secretário comparece semanalmente no Serratec. Pessoas de fora reconhecem o potencial tecnológico da cidade que é um dos cinco maiores polos na área do Tecnologia de Informação (TI).
 
No agronegócio, o Secretário ressaltou o bom estado das estradas rurais. Por outro lado, lembrou da necessidade de melhorar a internet para atender as áreas rurais. Há possibilidade de empresas se instalarem na Posse, mas ainda não estar certo.
 
O crescimento real da geração de empregos está ultrapassando o período anterios da pandemia. Pontuou também um aumento de microempresas e no setor imobiliário, visto que muitas pessoas de outras cidades, inclusive Rio de Janeiro, vieram morar em Petrópolis pela sua qualidade de vida. Resumidamente, o Secretário vislumbra um cenário otimista. Para encerrar, o Secrtário falou de obra “Empreender em Petrópolis” com lançamento previsto em novembro.
 
Renato perguntou sobre projetos e verbas. Sobre as verbas, a situação não está boa. O Secretário pontuou que não bastam bons projetos. Requisitos também precisam ser cumpridos, dentre eles o cumprimento das obrigações legais por parte de empresas que pretendem desenvolver algum projeto. É necessário montar um grupo multidisciplinar focado nesse assunto. Como lembrou Maria Cristina, trata-se de um escritório de projetos, com pessoas capacitadas a dar respostas à solução dos problamas.
 
Na área da cultura, o Secretário mencionou o Comitê do Cinema e escola de profissinais na área. Maria Cristina ressaltou a importância do meio ambiente na agenda política do município na contribuição do desenvolvimento econômico social e o avanço do tema pelo mundo, citando ascensão do Partido Verde que se tornou a terceira maior força política no resultado das eleições na Alemanha.
 
Cleveland ressaltou a importância da politica ambiental na paisagem urbanística petropolitana, citando que turistas de outros países prestam atenção nos rios que cortam a cidade. Natureza faz parte da identidade de Petrópolis que a faz atraente para os turistas, visto que o turismo é uma das principais vocações econômicas.
 
Ramiro ressltou que a temática ambiental está presente nas principais vocações econômicas do município e lembrou das mesas redondas realizadas pelo IPG, em 2018, sobre Turismo, Tecnologia de Informação, Gastronomia, Cervejaria Artesanal e Moda Vestuário. Ele lembrou que um dos pilares do desenvolvimento sustentável é a economia que fica ao lado das dimensões ecológica e social. Também ressaltou que a temática sustentável está avançando no ramo empresarial, com a criação do selo ESG, sigla em inglês, que se referem a empresas comprometidas com o meio ambiente, questões sociais e governança. Para completar, Ramiro ressaltou que uma cidade do futuro e inteligente, mencionando o conceito de Smart City (Cidade Inteligente), tem a temática ambiental como elemento essencial no desenvolvimento em termos de oportunidades e qualidade de vida, lembrando que Petrópolis tem o potencial de cidade sustentável. Em resposta, o Secretário confirmou a importância do tema na área econômica e ainda afimou que defende a causa.
 
Falou de projetos existentes na área dos orgânicos e com as Águas do Imperador. Reconheceu que precisa mudar a forma de avaliação do desempenho das empresas, pautada simplesmente na lógica econômica e quantitativa quanto à geração de empregos e lucratividade. É necessário incluir a preocupação ambiental como quesito de qualidade de vida para seus funcionários quanto o desempenho das atividades laborativas e na vida da população em geral. Por fim, com as considerações de Rocha sobre a parte da Administração Pública, o Secretário salientou a importância da política de planejamento. A reunião se encerrou às 21 horas.
 
 
 

IPG - Instituto Philippe Guédon

Rua Afrânio de Mello Franco, No 333-101

Quitandinha, Petrópolis – RJ 25651-000

E-mail: ipgpar@ipgpar.org / ipgpar@gmail.com

Site: www.ipgpar.org.br / www.dadosmunicipais.org.br

Facebook: www.facebook.com/institutoprogestaoparticipativa/

 




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS