Petrópolis, 24 de Abril de 2024.
Matérias >> Outras Instâncias de Poder
   
  Rossi e Naval comprovam menor preço em pedágio no Sul

Data: 15/07/2009

Rossi e Naval comprovam menor preço em pedágio no Sul

 

 

 

            A viagem dos vereadores Bernardo Rossi (PMDB) e Roberto Naval (PMDB) ao Rio Grande do Sul, na semana passada, já está representando um grande passo na luta por uma melhor administração da BR-040. Nos últimos dias 8 e 9 (quarta e quinta-feira), eles visitaram os municípios de Gravataí, Santo Antônio da Patrulha e Osório, constatando que lá, apesar do menor movimento na rodovia BR 290, o serviço da concessionária que administra a via é muito melhor, mais seguro e mais barato.

            No mês passado, Rossi descobrira que a mesma empresa (Triunfo Participações e Investimentos s/a) que possui 62% das ações da Concer também detém 100% das ações da Concepa, concessionária responsável pela rodovia gaúcha. Mas ter a mesma administração geral, na prática, não significa semelhança no atendimento. Muito pelo contrário. Por lá, se tem telefone para emergência a cada cinco quilômetros, monitoramento da via por câmeras, uma radiovia com informações sobre o tráfego e o oferecimento de um adesivo com chip que tira a necessidade de parada no pedágio.

            “Se duas rodovias têm o mesmo administrador geral, por que tem serviços diferentes? Por que lá tem um bom serviço com um preço menor e Petrópolis tem um preço caro com um péssimo serviço?”, questionou Bernardo Rossi.

            No percurso de 65 km entre Petrópolis e Rio de Janeiro são cobrados R$ 7,20 no pedágio, enquanto que em 70 km entre Porto Alegre e Santo Antônio da Patrulha o preço é de apenas R$ 3,30. Para ir e voltar ao Rio de Janeiro, o petropolitano gasta R$ 14,40, percorrendo 130 km. No Rio Grande do Sul, um morador de Osório vai e volta gastando 13,0 em 200 km.

 

 

 

 

Fonte: Diário de Petrópolis, 15 de julho de 2009.




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS