Petrópolis, 06 de Outubro de 2022.
Matérias >> Artigos
   
  Golpe eleitoral

Data: 05/10/2016

 

Por Cristovam Buarque (foto) - professor emérito da UnB e senador pelo PPS-DF

Um mês depois do chamado golpe parlamentar, o povo deu um golpe eleitoral em toda a esquerda ao redor do PT. A corrupção desbragada foi a causa mais visível deste golpe, mas não a única.

A população cansou da péssima qualidade nos serviços públicos, saúde, educação, segurança, mesmo depois de 13 anos do governo identificado com a esquerda.

Também dos graves equívocos na política econômica provocando 14 milhões de desempregados, 10% de inflação, deficits estratosfericos, dívida colossal, falência financeira e operacional dos órgãos públicos.

O que não aparece são as causas mais profundas que levaram ao golpe eleitoral:

* o acomodamento da esquerda sem vigor transformador, mantendo a mesma estrutura social e econômica; a tolerância com o corporativismo, aumentando salários do setor público, sem exigir competência e dedicação dos servidores;

* o desperdício de recursos ao priorizar o papel do Estado e não o interesse do público;

* a incapacidade de perceber as mudanças que estão ocorrendo na realidade da globalização e da revolução tecnológica;

* o oportunismo de não fazer as necessárias reformas para garantir sustentabilidade da previdência até quando os jovens envelhecerem, e para criar empregabilidade para os que estão sem trabalho por culpa das regras trabalhistas.

O povo deu um golpe eleitoral na esquerda representada pelo reacionarismo e elitismo do PT, pela péssima qualidade nos serviços públicos, mas precisa ainda mais de uma esquerda, nova, capaz de:

* recuperar o equilíbrio nas contas públicas;

* reorganizar a máquina governamental;

* fazer as reformas necessárias;

* garantir a qualidade dos serviços públicos;

* reorganizar o Estado para servir aos interesses da população e da Nação;

* e, sobretudo fazer a revolução na educação assegurando a máxima qualidade para todos, colocando os filhos dos pobres em escolas tão boas quanto àquelas dos ricos.

O Globo




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS