Petrópolis, 02 de Outubro de 2022.
Matérias >> Artigos
   
  Planeje bem e colha bons frutos

Data: 24/03/2014

Planeje bem e colha bons frutos

 Tribuna de Petrópolis, Domingo, 23 de Março de 2014

“Você pode sonhar, projetar, criar e construir o lugar mais maravilhoso do mundo. Mas precisará de pessoas para tornar o sonho realidade.”   Walt Disney. Domingo passado quando recebi o exemplar da Tribuna de Petrópolis em casa, tive a grata satisfação de ler um Caderno Especial, anexo ao jornal, em homenagem aos 171 anos da cidade. Trata-se de uma coletânea de artigos sobre a nossa bela cidade. Em um deles pude ler: “Em 1845 é iniciada a construção do Palácio de Verão do imperador e, em 1846, Koeler apresenta a 1ª planta de Petrópolis , considerada também como a 1ª planta urbanística do país.” E ainda: “em uma feliz união entre a racionalidade e sensibilidade o engenheiro implanta a cidade nos vales com ruas e avenidas margeando os rios, situação inovadora para uma época em que, como consenso geral advindo de nossa colonização portuguesa, os rios limitavam os fundos dos quintais das residências. Ao inovar colocando-os na sua frente, o major Koeler os introduz como um complemento determinante da arquitetura urbana”. A área de planejamento de qualquer administração é, hoje, considerada a mais importante dentre os segmentos de apoio, pois abrange todas as áreas e é a grande responsável pelos seus sucessos.

Segundo o dicionário Houaiss, estratégia significa “a arte de aplicar com eficácia os recursos de que se dispõe ou de explorar as condições favoráveis de que porventura se desfrute, visando ao alcance de determinados objetivos”. Já o dicionário Michaelis define estratégia simplesmente como “a arte de dirigir coisas complexas”.
O plano estratégico é muito importante para qualquer atividade que busque atingir objetivos, desde as menores às maiores, pois analisa pari passo suas condutas técnicas, as variáveis internas e externas que influenciam o cumprimento de suas metas e, adotando ferramentas de acompanhamento, possibilitam as correções necessárias no percurso do caminho a ser percorrido. O plano estratégico será consubstanciado, então, num instrumento esclarecedor quanto:

- à missão - para que servimos, qual é nossa razão de ser;

- à visão - onde queremos chegar;

- aos valores - quais são nossas premissas quanto às atitudes para alcançar nossa visão;

- à estratégia - como faremos para alcançar nossa visão e

- aos desdobramentos da estratégia - as grandes ações que precisamos conduzir e que comporão a estratégia, isto é, os objetivos estratégicos.

Assim, o plano estratégico de uma cidade vai sintetizar as atitudes que devem ser tomadas para que a sua visão seja atingida o mais plenamente possível num espaço de tempo o mais curto, também, possível. Daí a dificuldade que enfrenta Petrópolis para aprovar seu Plano Diretor. Uma questão que chama atenção pela sua importância é a gestão estratégica após se atingir algum objetivo. No caso de Petrópolis vamos tomar como exemplo a inauguração da reforma da Praça da Liberdade que foi um marco importante, mas mais importante é a sua manutenção, fazendo permanecer no futuro suas características ideais para beneficiar o povo petropolitano. Uma das ferramentas bastante utilizada para acompanhar o desempenho considerado ideal para uma determinada ação é o Balanced Scorecard. O seu surgimento está relacionado com as limitações dos sistemas tradicionais de avaliação de desempenho, o que não deixa de ser um dos problemas do planejamento estratégico, uma importante ferramenta de gestão estratégica. Nosso querido e saudoso Walt Disney cita sabiamente que todo sonho e projeto podem ser alcançados, mas necessita de pessoas que tornem possível o cumprimento dessa meta. Tivemos Koeler e, hoje, temos certeza, outros seguirão seus passos.

 

achugueney@gmail.com - Economista, engenheiro e professor de Gestão Ambiental e Planejamento Estratégico 




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS