Petrópolis, 09 de Julho de 2020.
Matérias >> Artigos
   
  PETRÓPOLIS – MOSAICO DE GOVERNO II

Data: 04/12/2016

 

PETRÓPOLIS – MOSAICO DE GOVERNO II

Por: Alexandre Hugueney - Terapeuta holístico, economista e engenheiro

 

Dando seguimento ao grupo de artigos “Mosaico de Governo”, iniciado no domingo passado e que tem por intuito colaborar com o futuro governo, teremos, agora, nosso foco voltado para a área de planejamento. Vários artigos já foram escritos sobre o tema pois, no nosso entender, o planejamento deve interagir com todas as demais secretarias do governo já que os resultados das suas ações dependerão de um bom planejamento. 

Como dito em artigo já publicado: “o plano diretor municipal e o planejamento estratégico municipal são instrumentos de planejamento e gestão de municípios e prefeituras, considerados, atualmente, de importância inquestionável. Ações necessárias em áreas de alto impacto urbano e social devem ser pensadas e planejadas, deixando para um segundo plano outras não tão relevantes. 

Conciliar as potencialidades de diagnóstico, de participação popular, de envolvimento dos diversos agentes sociais e de prioridades administrativas deve nortear o planejamento municipal, facilitando a gestão e os seus objetivos, alterando condições indesejáveis para a comunidade local, removendo empecilhos institucionais e assegurando a viabilização de propostas estratégicas, assim como objetivos a serem atingidos e ações a serem trabalhadas. 

O planejamento é, de fato, uma das funções clássicas da administração científica indispensável ao gestor municipal. Planejar a cidade é essencial, é o ponto de partida para uma gestão municipal efetiva diante da máquina pública, onde a qualidade do planejamento ditará os rumos para uma boa ou má gestão, com reflexos diretos no bem-estar dos moradores. 

Além disto, ações tomadas precipitadamente, e sem critérios definidos, podem acarretar perdas de verba pública, que poderia ser destinada a sanar, ou mesmo minimizar, problemas de maior anseio da comunidade local.” A área de planejamento municipal, se preciso, deve fechar parcerias de cooperação técnica com todas as atividades que necessitem desse apoio, pois todos somos Petrópolis. Lojas, empresas, industria, serviços, eventos culturais, turismo e outras, devem caminhar com a administração municipal, especificamente, com o Planejamento. Vamos recapitular um trecho sobre Planejamento Estratégico: “O plano diretor municipal e o planejamento estratégico municipal são instrumentos de planejamento e gestão de municípios e prefeituras, considerados, atualmente, de importância inquestionável. O planejamento é, de fato, uma das funções clássicas da administração científica indispensável ao gestor municipal. Planejar a cidade é essencial, é o ponto de partida para uma gestão municipal efetiva diante da máquina pública, onde a qualidade do planejamento ditará os rumos para uma boa ou má gestão, com reflexos diretos no bem-estar dos moradores. 

Além disto, ações tomadas precipitadamente, e sem critérios definidos, podem acarretar perdas de verba pública, que poderia ser destinada a sanar, ou mesmo minimizar, problemas de maior anseio da comunidade local.” Internamente, o executivo deve ter por base de todos os seus planos o planejamento dos mesmos. Plano Diretor, Plano de Mobilidade Urbana, Plano Administrativo, entre outros, devem ter por base um planejamento criterioso com variáveis pertinentes. Petrópolis é única. É um grande engano se basear em modelos aplicados em outras cidades. A futura administração tem em suas mãos a oportunidade, de uma forma transparente e participativa, de transformar Petrópolis em um modelo para o bem viver.

 

achugueney@gmail.com




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS