Petrópolis, 06 de Junho de 2020.
Matérias >> Cidade >> Notícias
   
  Governador Wilson Witzel prorroga medidas restritivas no estado até o dia 31 de maio

Data: 09/05/2020

 

Governador Wilson Witzel prorroga medidas restritivas no estado até o dia 31 de maio


Em decreto que será publicado no Diário Oficial do Estado desta segunda-feira (11/05), o governador Wilson Witzel determina a prorrogação, até o próximo dia 31 de maio, das medidas de prevenção e enfrentamento à propagação do novo coronavírus no Estado do Rio de Janeiro.

Para reforçar o combate à Covid-19, o decreto recomenda que prefeitos do estado realizem em seus municípios alguma forma de lockdown, como medida de isolamento social, com o objetivo de evitar a proliferação da doença. As forças de segurança pública do estado auxiliarão as ações das prefeituras.
 
De acordo com o decreto, ficam mantidas medidas como o fechamento de escolas públicas e privadas, creches e instituições de ensino superior e, ainda, a suspensão da realização de eventos esportivos, culturais, shows, feiras científicas, entre outros, em local aberto ou fechado. Também segue suspenso o funcionamento de cinemas, teatros e afins. Academias, centros de lazer e esportivos e shoppings também devem permanecer fechados. A recomendação para que a população fluminense não frequente praias, lagoas, rios e piscinas públicas e clubes segue válida para todo o estado. Entre as determinações, foi incluída ainda a suspensão de obras não emergenciais em imóveis residenciais e comerciais, ficando garantida a possibilidade de suspender os contratos de prestação de serviços, sem multa ou juros.
 
Somente serviços essenciais devem permanecer funcionando, porém devem seguir com todas as medidas de segurança para evitar aglomerações, além do cumprimento do distanciamento entre as pessoas.
 
Em caso de descumprimento das medidas previstas, as autoridades competentes deverão apurar as eventuais práticas de infrações administrativas e crimes previstos. Os demais tipos de comércio terão que realizar atendimento em domicílio.


Prefeito descarta lockdown, mas deixa claro que não vai liberar comércio na próxima semana 

Sexta Feira, 08 de Maio de 2020


O prefeito Bernardo Rossi confirmou nesta sexta-feira, durante reunião do gabinete de crise no pátio externo da Prefeitura, que não vai decretar lockdown em Petrópolis. Apesar disso, mesmo sem anúncio oficial de prorrogação dos decretos municipais, deixou claro que ainda não vai autorizar o funcionamento do comércio no dia 11, quando termina a validade das medidas em vigor para conter o avanço do coronavírus. Ao lado de representantes de unidades de saúde, ele falou sobre o movimento nas ruas e o aumento no número de casos da doença. Fez um apelo para que a população mantenha o isolamento social e respeite as restrições de circulação e funcionamento de lojas e empresas, para evitar o colapso do sistema de saúde, como vem acontecendo em outros municípios. 

Apesar de garantir que a adoção do sistema de lockdown não é a opção para o momento, afirmou que, se o sistema chegar perto do colapso, serão adotadas, sim, medidas mais drásticas. “Se a população continuar desrespeitando e ignorando as normas estabelecidas pelos decretos, e o sistema de saúde se aproximar de um quadro de colapso, fato que não está longe de acontecer, seremos obrigados a tomar medidas mais drásticas para conter a proliferação do vírus na cidade”, apontou.

Durante a reunião, o prefeito informou que pediu ajuda ao Governo do Estado, com o apoio das polícias Militar e Civil, para reforçar as barreiras sanitárias nas entradas da cidade. Ele também anunciou que vai ampliar o número de barreiras físicas - estudo aponta áreas como Mosela e Catobira - além da instalação de mais um corredor sanitário na entrada da BR-495, que dá acesso ao município de Teresópolis.

Bernardo Rossi também antecipou a transferência os pontos de ônibus da Rua Paulo Barbosa, para evitar aglomeração. Uma parte dos pontos da empresa Petroita já foi deslocado para o lado par da Rua do Imperador e outras alterações também estão sendo estudadas, para que apenas os ônibus que atendem as linhas 600 e 700 sejam mantidas na via.

O prefeito acrescentou que fará reuniões com representantes de segmentos econômicos, para apresentar o plano de abertura gradual, quando o pico de contaminação passar.

Durante o encontro, os representantes das unidades de saúde da rede municipal e particular, alertaram sobre a aceleração dos casos de Covid-19 e falaram da preocupação com um possível colapso na saúde, com faltas de leitos. Diretor executivo do Hospital SMH, Fernando Baena, reforçou a fala do prefeito e pediu que a população permaneça em casa. Segundo ele, embora Petrópolis tenha conseguido achatar a curva de contágio, há grande preocupação com as próximas duas semanas, quando a cidade deve alcançar o chamado pico da doença, com maior número de pessoas infectadas e aumento da demanda por vagas nas unidades de saúde.

“Já dobramos a capacidade de leitos de UTI, mas amanhecemos com 100% de ocupação. Embora Petrópolis esteja muito bem no trabalho para manter a curva de contágio achatada, a procura pela rede de saúde está aumentando e a curva vai subir mais agora. É preciso que as pessoas tenham um pouco mais de paciência. Precisamos conseguir passar deste pico. A situação é crítica e veremos isso nas próximas duas semanas. O vírus é poderoso”, alertou, lembrando as baixas nas equipes médicas. “É importante ficar em casa porque temos baixas nas equipes médicas, nas equipes de enfermagem, nas equipes de limpeza. São pessoas que estão na luta para salvar os pacientes. Elas também estão se contaminando”. 




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS