Petrópolis, 09 de Julho de 2020.
Matérias >> Cidade >> Notícias
   
  Setor do Turismo já demitiu quase 400 trabalhadores

Data: 20/04/2020

 

Setor do Turismo já demitiu quase 400 trabalhadores

Janaina do Carmo - Redação Tribuna


Sem respostas do poder público em relação a benefícios para amenizar o impacto da crise desencadeada pela pandemia do coronavírus, empresas que atuam no segmento de Turismo não conseguem mais segurar as demissões. Levantamento feito pelo Petrópolis Convention & Visitors Bureau (PC&VB) mostra que, apenas entre os associados, já são quase 400 funcionários demitidos. De acordo com o PC&VB, 17 meios de hospedagem informaram que 233 funcionários foram dispensados e 12 restaurantes já contabilizaram 76 desligamentos. Entre os prestadores de serviço foram 81 demitidos.

“Os números deixam claro o impacto desta crise no Turismo. Nosso desafio é conseguir manter os negócios, mas a demora do poder público, nas esferas municipal, estadual e federal, em agir, garantir o apoio às empresas, nos preocupa. Sem ações concretas de resposta à crise o empresário não consegue se planejar, pensar nas soluções. Sem crédito, sem apoio financeiro, o desemprego tende a aumentar e a crise, a se agravar ainda mais”, disse o presidente do PC&VB, Samir El Ghaoui.

O setor do Turismo é responsável por cerca de seis por cento do Produto Interno Bruto (PIB) de Petrópolis e é um dos que mais vem sofrendo economicamente desde que os primeiros casos de coronavírus começaram a ser registrados na cidade. As demissões começaram já na segunda quinzena de março, quando as primeiras medidas de restrições começaram a ser implantadas pela Prefeitura.

Um dos estabelecimentos que vem sofrendo as conseqüências da pandemia é o Castelo de Itaipava. Segundo o gerente de marketing Leandro Divan, 78 trabalhadores do hotel, restaurante e da parte de eventos foram demitidos de março até agora.

“Esta crise chegou para todos. Não podemos dizer que A ou B estão em melhor condição, todos estão sofrendo do mesmo mal”, disse. Segundo Leandro, um dos restaurantes do Castelo de Itaipava está funcionando em esquema de entrega (delivery) e 90% dos eventos agendados para este período estão sendo remarcados.

“É uma estratégia para o momento que estamos enfrentando”, ressaltou o gerente de marketing.

O PC&VB, junto a outras entidades, vem pleitendo uma série de benefícios junto aos governos Federal, Estadual e Municipal para evitar um colapso econômico no setor. Entre os pleitos estão a inclusão do segmento hoteleiro no critério de desoneração da folha de pagamento; a isenção dos tributos; as linhas de créditos com taxa zero e acordos coletivos dos segmentos ligados ao turismo para o governo federal. Para o Estado foram solicitados mais prazo para pagamento dos serviços de luz e telefonia e para a Prefeitura a isenção ou dilatação de prazo para o pagamento de IPTU, ISS e água; a ajuda de custo para microempreendedores individuais e autônomos por três meses mediante comprovação de atuação no trade turístico e a maciça e ampla divulgação de Petrópolis, em todas as mídias como destino turístico e de compra, após a crise. 




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS