Petrópolis, 13 de Julho de 2020.
Matérias >> Cidade >> Notícias
   
  Meninas começam a ser vacinadas contra HPV em 2014 pelo SUS

Data: 19/09/2013

 stado do Rio é pioneiro em estabelecer a vacinação gratuita

 

Em Petrópolis, imunização vai alcançar 20 mil meninas

 

 

Meninas de 11 a 13 anos serão vacinadas a partir de 2014 contra o vírus papiloma humano (HPV), que pode causar o câncer do colo de útero. A partir de 2015, a vacinação vai abranger meninas dos 9 anos até os 11. O Estado do Rio foi o primeiro, com lei do deputado estadual Bernardo Rossi (foto), a estabelecer a vacinação gratuita contra o vírus. Outros estados seguiram a iniciativa o que levou o Ministério da Saúde, que estudava a questão, a estabelecer a imunização em massa. Até então, a vacina só era aplicada na rede particular ao custo de R$ 900. O anúncio da vacinação foi feito nesta quarta-feira (18) celebrando os 40 anos do Programa Nacional de Imunização (PNI).

 

Em Petrópolis, mais de 20 mil meninas nas duas faixas etárias serão imunizadas ano que vem e em 2015. No Estado do Rio, 253.500 meninas receberão as doses da vacina. Em todo o país, o público-alvo da campanha é de 5,2 milhões de meninas e a meta é imunizar 80% delas em dois anos. A vacinação ocorrerá de forma estendida – a segunda dose da vacina será aplicada seis meses depois da primeira; a terceira dose, cinco anos após. A campanha está orçada em R$ 360,7 milhões para serem aplicadas 12 milhões de doses.

- O Estado do Rio foi o primeiro a ter uma lei, minha e de Rafael Picciani, deputado licenciado e secretário estadual de Habitação, tornando essa vacinação obrigatória. Outros Estados seguiram a Alerj e também estabeleceram a distribuição da vacina na rede pública. Isso pressionou o governo federal a determinar de imediato a vacinação em todo o país. É um investimento, sobretudo, em medicina preventiva.


O tratamento do câncer é caro, doloroso e desestabiliza os lares porque hoje 44% das casas são chefiadas por mulheres. Estamos garantindo estabilidade física, emocional e também para a economia. O país depende hoje da força de trabalho feminina", aponta Bernardo Rossi.

 

O vírus HPV é a doença sexualmente transmissível mais comum entre homens e mulheres e está diretamente associado ao câncer de útero. Noventa por cento dos casos deste tipo de câncer são decorrentes do HPV, A doença acomete 18 mil mulheres por ano no Brasil, das quais 4.800 morrem. São 50 novos casos por dia diagnosticados e 13 óbitos também por dia são registrados em todo o país. 

 

A vacina que será aplicada no Brasil protege contra quatro tipos de vírus do HPV – 6, 11, 16 e 18. Dois deles, o 16 e o 18, respondem por 70% dos casos de câncer de colo de útero, segundo o Ministério da Saúde.





 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS