Petrópolis, 18 de Maio de 2022.
Matérias >> Petrópolis e as Chuvas >> Notícias
   
  Estado do Rio amplia sistema de envio de mensagens sobre desastres naturais

Data: 20/05/2014

 

Estado do Rio amplia sistema de envio de mensagens sobre desastres naturais 

Diário de Petrópolis, Terça-feira, 20 de maio de 2014

 

 

Petrópolis teve uma grande vitória nesta segunda-feira (19), no Centro do Rio, no trabalho de prevenção de desastres naturais: o secretário de Proteção e Defesa Civil, Rafael Simão, assinou, junto a representantes da Defesa Civil Estadual, Ministério Público Federal e operadoras de telefonia celular, um termo de compromisso para que alertas de fortes chuvas sejam enviados aos moradores de áreas de risco por SMS. O objetivo do MP é que a medida, sem custos aos municípios e ao estado, seja colocada em prática já neste ano, reduzindo os riscos de desastres no próximo verão. 

Caberá ao governo estadual a contratação de empresa especializada em informática para viabilizar o envio de mensagens à população. O município será responsável pelo cadastro de moradores no sistema. Já o texto das mensagens será de responsabilidade de ambos - estado e município. 

Dos 92 municípios do Rio de Janeiro, 14 foram considerados aptos a implantar o sistema e Petrópolis está entre eles. Esses municípios foram selecionados porque têm Plano de Contingência, plano de trabalho com metas já alcançadas, pluviômetros automáticos instalados, dedicação exclusiva do coordenador ou secretário de Defesa Civil e estrutura física necessária, entre outros pontos. 

O secretário de Proteção e Defesa Civil de Petrópolis, Rafael Simão, participou de toda a elaboração do projeto – desde a ideia inicial até a assinatura – em parceria com a procuradora Luciana Gadelha, que sempre se mostrou empenhada na prevenção de desastres naturais. Foram mais de dez reuniões entre a procuradora e representantes do estado, do município e das operadoras. No evento desta segunda-feira, com a presença de diversos secretários, Simão fez parte da mesa representando os municípios, ao lado dos procuradores Luciana Gadelha e João Felipe Villa, do subsecretário estadual de Defesa Civil, coronel Jerri Pires, e do representante da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Rodrigo Vieitas. 

“Esse termo mostra que trabalhando de forma integrada é possível prevenir desastres. Por muito tempo, a Defesa Civil trabalhou nas ações de resposta. Está na hora de fazermos uma Defesa Civil mais inteligente, pensando, de fato, na proteção de vidas”, disse o secretário Rafael Simão. 

A procuradora Luciana Gadelha, coordenadora do grupo de trabalho “Desastres naturais e moradia”, agradeceu às operadoras Oi, Tim, Vivo, Nextel e Claro, que, antes mesmo de existir uma norma da Anatel regulamentando essa ferramenta em todo o país, aceitaram disponibilizar gratuitamente as mensagens SMS às defesas civis. 

“Hoje a população pode se comunicar com a Defesa Civil pelo telefone 199. Nosso desafio é fazer com que comunicação da Defesa Civil chegue à população. Queremos que nossas informações cheguem rapidamente às áreas de risco”, disse a procuradora Luciana Gadelha.

 

Rio amplia sistema de envio de mensagens sobre desastres naturais

Agência Brasil, Terça-feira, 20 de maio de 2014

 

O Ministério Público Federal, a Defesa Civil estadual e as operadoras de telefonia móvel fecharam acordo para ampliar o envio de mensagens para celulares dos moradores do estado do Rio, quando houver risco de desastres naturais.

 

Os alertas da Defesa Civil dos municípios serão enviados gratuitamente para telefones celulares de pessoas previamente cadastradas. As mensagens conterão o tipo de desastre que pode ocorrer, dia que está previsto, detalhes sobre a localização e recomendações para os moradores.

 

O subsecretário estadual da Defesa Civil, Jerri Pires, informou que o estado do Rio possui a estrutura necessária para fazer com que os moradores dos municípios cadastrados recentemente participem do projeto.

 

“Essa é mais uma ferramenta que iremos disponibilizar para fazer com que a informação da previsão do tempo, possibilidade de ocorrência de chuva forte, que pode gerar deslizamentos de terra ou alagamentos, chegue a população que mora em áreas de risco”, explicou.

 

O secretário municipal de Conservação do Rio, Marcus Belchior, disse que a capital fluminense utiliza diversos sistemas para alertar a população sobre riscos de deslizamentos e cheias desde 2010.

 

“O município do Rio foi pioneiro. Isso a prefeitura faz desde o início do Centro de Operações, em 2010. Isso aqui é um grande passo para o estado. Muitos municípios não tinham, na verdade; poucos tinham o sistema de alerta por mensagem de texto”.

 

Segundo o secretário, o acordo assinado hoje (19) vai ampliar tanto o número de municípios cadastrados, quanto o número de pessoas, visto que agora mais uma operadora de telefonia móvel faz parte da iniciativa.

 

“Para que as pessoas recebam as informações, elas precisam se cadastrar. Nas operadoras Vivo, Tim e Oi, as pessoas precisam mandar para o número 4000 a palavra DCRJ. Os usuários da operadora Claro usarão o número 889. Para a Nextel nós vamos esperar para conhecer o novo número”, completou.




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS