Petrópolis, 05 de Março de 2024.
Matérias >> Petrópolis e as Chuvas >> Vale do Cuiabá
   
  Projetos do Vale do Cuiabá estão em fase de aprovação

Data: 08/04/2014

Projetos do Vale do Cuiabá estão em fase de aprovação

Reunião da Comissão Especial de Acompanhamento das Chuvas de 2011 foi realizada no início desta semana.

Mais uma reunião da Comissão Especial de Acompanhamento das Chuvas de 2011, que é presidida pelo vereador Silmar Fortes (PMDB), foi realizada no início desta semana. O encontro serviu para que técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e das empresas responsáveis pelas intervenções apresentassem os projetos dos Parques Fluviais (Projeto Rios da Serra) que serão construídos ao longo do Vale do Cuiabá e demandas referentes ao andamento das obras de melhoria na região.

O vereador Silmar Fortes destacou a falta, mais uma vez, de um representante da prefeitura e avaliou que a comissão está avançando em relação aos problemas da região.

“Mais uma vez não contamos com a presença de um representante do poder Executivo. A maioria dos assuntos que são abordados tem a participação direta da prefeitura, e a ausência deste poder prejudica a solução de demandas apresentadas nos encontros. Mesmo com esse entrave, as reuniões são muito propositivas e estamos avançando para resolver as questões que afligem a região do Vale do Cuiabá”, finalizou.

O representante do Inea, João Grilo Carletti, informou aos presentes que realizou reuniões com as secretários do município e que os projetos do Cuiabá 3 e do Skate Park já estão em fase de aprovação na Caixa Econômica Federal. Também disse que tão logo esse processo esteja concluído, irá organizar uma Audiência Pública para que a sociedade tome conhecimento dos projetos.

A representante do Ministério Público do Rio de Janeiro, Zilda Beck, reforçou a ideia da realização de uma Audiência Pública promovida pelo Inea e “afirmou ser favorável à construção dos parques fluviais, desde que as obras tenham sustentabilidade e sejam garantidas, para que não haja novas ocorrências em pouco tempo e os problemas recaiam na população”.

O representante do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro (Crea-RJ), Adacto Ottoni, questionou a falta de um projeto de recomposição da mata ciliar ao longo do leito dos rios que cortam o Vale do Cuiabá. Os técnicos das empresas e do Inea responderam que pode existir uma margem para modificações, com a inclusão de propostas que possam angariar melhorias à região.

A integrante da comissão, Rafaela Facchetti, apresentou um relatório fotográfico com problemas relacionados às intervenções nas calhas dos rios, com a queda de pedras no curso d’água.

“Em nenhum momento eu quero desqualificar o projeto, mas precisamos ter a certeza que todas as intervenções que estão sendo feitas terão condições de aguentar uma forte chuva que eventualmente possa acontecer”, disse ela. 




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS