Petrópolis, 01 de Fevereiro de 2023.
Matérias >> Poder Executivo Mun. >> Infraestrutura
   
  Museu e Casa de Santos Dumont serão pioneiros em acessibilidade

Data: 19/02/2009

O projeto do governo municipal de construir o Centro Cultural 14 Bis, seguindo a Instrução Normativa no 1 do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para a instalação de plataforma eletrônica e infra-estrutura para pessoas com necessidades especiais, colocará o Museu Casa de Santos Dumont que recebe, em média, nove mil visitantes por mês, como pioneiro no Estado em acessibilidade.

 

Essa semana, coordenadores do Núcleo Pró-acesso, da Faculdade de Arquitetura da UFRJ (Núcleo de pesquisa, ensino e projeto em acessibilidade), e universitários visitaram a Casa de Santos Dumont, o Museu Imperial e o Palácio Rio Negro para realizar um diagnóstico dos museus no quesito acessibilidade, juntamente com representantes do Programa Rompendo Barreiras: Luta pela inclusão da Faculdade de Educação da Uerj e pessoas com necessidades especiais que aprovaram o projeto da Encantada.

 

"Nós contamos com o apoio da Uerj, do Iphan e da Faperj para ir até os museus do Estado do Rio de Janeiro e poder fazer um diagnóstico. Depois apresentamos o projeto para os diretores dos museus. Petrópolis é a última cidade que estamos visitando. Aqui (na Casa de Santos Dumont) já existe um projeto, é uma fase mais avançada e a gente torce que dê tudo certo. Acho que a casa será pioneira. Em nossas visitas, vimos que em São Paulo tem tido acessibilidade nos museus, mas no Rio de Janeiro ainda há muito o que fazer", explicou Regina Cohen, coordenadora do Núcleo Pró-acesso, que conta ainda com a coordenação de Alice Brasileiro e Cristiane Duarte.

 

"Estamos desde dezembro acompanhando o grupo e convidando pessoas com diferentes deficiências para visitar e analisar os museus. Temos projetos voltados para acessibilidade e atendemos qualquer pessoa do estado do Rio pelo telefone (21) 2587-7371", explicou a coordenadora pedagógica do Rompendo Barreiras, Valéria de Oliveira.

 

Maquete e material em braile estão incluídos no projeto

 

A gestora do Museu Casa de Santos Dumont, Marisa Guadalupe, recepcionou o grupo e apresentou o projeto do Centro Cultural 14 Bis. O espaço vai contar com café temático, oficinas pedagógicas, salas multimídia e de exposições, sala de convivência, plataforma eletrônica enclausurada, maquete tátil interna e externa, DVD em libras, catálogo em braile e réplicas de dependências do museu como o banheiro de Santos Dumont, além de ser realizada capacitação de pessoal.

 

"Teremos 70% de acessibilidade já que alguns locais não têm como serem alterados para não haver uma quebra do testemunho histórico, como o passadiço para o banheiro. Então, teremos maquetes para atender pessoas que não poderão chegar a determinados locais e também a deficientes visuais. A casa tem limitações e elas precisam ser respeitadas. Tudo será realizado de acordo com as normas e leis de acessibilidade, já tendo a aprovação do Iphan", explicou Marisa, enquanto o professor de braile do Rompendo Barreiras e deficiente visual, Marco Antonio Souza Viana, conhecia as dependências da Encantada e apreciava através do tato o chuveiro de Santos Dumont.

 

Visitação não será interrompida no período de realização da obra

 

A obra vai custar aproximadamente R$ 690 mil e o Ministério do Turismo será responsável por 80% do investimento, cabendo à Prefeitura a contrapartida de 20% deste valor.

 

De acordo com o presidente da Fundação de Cultura e Turismo, Charles Rossi, as obras não irão atrapalhar a rotina da Casa Santos Dumont. " Estaremos apenas utilizando o espaço da escolinha que funcionava acima e vamos fazer algumas modificações, mas não iremos atrapalhar a rotina de visitação da casa, somente em último caso, já que esse é o segundo ponto turístico mais visitado da cidade. É um enorme presente para a cidade ter um centro cultural como este" explicou Charles Rossi

 

O secretário de Obras, Stênio Nery dos Santos afirma que a fachada da Casa Santos Dumont não será modificada. "A fachada continua sendo a mesma, mas vamos criar um elevador para ser acessado por quem quiser ir até o Centro Cultural, seguindo sempre a lei de acessibilidade" finalizou.

 

Museu funcionará durante o Carnaval

 

O Museu Casa de Santos Dumont recebeu 13.644 visitantes no mês de janeiro. O funcionamento é de terça-feira a domingo, das 9h30 às 17h. Exceto na Quarta-feira de Cinzas, o museu ficará aberto durante o Carnaval. A entrada custa R$ 5 para adultos, R$ 2,50 para estudantes, crianças e pessoas com idade entre 60 e 64 anos e estão isentas do pagamento idosos acima de 65 anos e crianças com até 6 anos. Os moradores de Petrópolis também podem visitar A Encantada gratuitamente às quartas-feiras e no último domingo do mês, mas é preciso levar comprovante de residência.

 

 

Fonte: Diário de Petrópolis – 19 de fevereiro de 2009.

Autor: Ascom / Alexandre Peixoto




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS