Petrópolis, 01 de Fevereiro de 2023.
Matérias >> Poder Executivo Mun. >> Infraestrutura
   
  Asfaltamento não terminado na Estrada do Independência

Data: 13/01/2009

Mais uma obra iniciada antes das eleições municipais está abandonada. Desta vez são os moradores da Estrada do Independência que reclamam da paralisação, em outubro do ano passado, do recapeamento do asfalto no trecho entre a entrada do Bairro Mauá e o Ciep Santos Dumont. A reivindicação original era de que toda a extensão da rua passasse por uma reforma e, na época, havia até um abaixo-assinado com mais de 4,5 mil assinaturas fazendo o pedido.

 

Entretanto, o documento entregue há cerca de quatro anos na Secretaria de Obras foi ignorado e, no ano passado, quando os funcionários daquela secretaria estiveram no local, o projeto era de recapear apenas quatro quilômetros da pista. “Apesar da necessidade da reforma de toda a extensão, ficamos satisfeitos com a providência, pois já era um começo, mas, mesmo assim, deixaram o serviço pela metade”, conta o corretor Fabiano Borba, morador no local.

 

Segundo ele, apenas dois quilômetros da Estrada do Independência foram reformados, pois logo após o primeiro turno das eleições as obras foram paralisadas. As máquinas usadas para o trabalho ainda permaneceram no local por algum tempo, mas quando foram retiradas a comunidade perdeu as esperanças do serviço ser concluído.

 

De acordo com Fabiano, o problema é que a situação se agravou depois do abandono da obra. Os dois quilômetros restantes, que já estavam em péssimo estado, ficaram ainda pior. São mais de 70 buracos no trecho, e até mesmo a circulação de motos e veículos de pequeno porte está dificultada. “tenho uma moto e, nesta semana, tive que trafegar sobre a calçada porque fiquei com medo de cair. Além disso, poças imensas estão se formando, principalmente nos últimos dias, quando a chuva não dava trégua”, completou.

 

A preocupação de moradores é de que o estado da pista fique ainda pior e cabe impedindo a circulação dos ônibus que atendem o local, considerado como um dos bairros com maior índice populacional do município. “A situação está crítica, e até mesmo no trecho que concluíram o asfalto está rachando”, disse, completando: “Não sou engenheiro, nem trabalho com obras mas, fiz algumas pesquisas e descobri que um asfalto bem feito tem durabilidade de 10anos”.

 

Outro morador que reclama é Sebastião de Oliveira, de 62 anos. Ele conta que por várias vezes entrou em contato com a Secretaria de Obras questionando o fato da paralisação dos serviços, mas em cada uma das ligações obteve uma resposta diferente. Extra-oficialmente, inclusive, soube que o motivo do recapeamento ter sido suspenso era a falta de verbas. “No entanto, sempre me garantiram que o serviço seria concluído antes da mudança de governo e isso não aconteceu. É lamentável”, disse.

 

Agora, a expectativa dos moradores está voltada para o novo governo. A idéia é conseguir agendar uma reunião com o prefeito Paulo Mustrangi e conseguir que seja seguido o projeto original, que prevê o asfaltamento de toda a pista principal do Independência, cuja entrada fica na Rua General Rondon, no Quitandinha, até o fim da Rua Ângelo Brand, no Independência.

 

 

Fonte: Tribuna de Petrópolis – 9 de janeiro de 2009.

Autora: Carla Cavalcante




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS