Petrópolis, 08 de Agosto de 2022.
Matérias >> Poder Executivo Mun. >> Desenvolvimento Econômico
   
  Laboratório lança programa para população de baixa renda

Data: 24/12/2008

Beneficiando pessoas de baixa renda, o Laboratório Ernesto Baffi lançou o programa Baffi Social. Nele, os exames de sangue saem a preço de custo e o tempo de espera é reduzido em até 90% em relação a usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Ainda para o início de 2009, o laboratório pretende inaugurar o projeto Biblioteca Comunitária na Rua Dias de Oliveira, no Bingen.

 

No Baffi Social, os pacientes pagam em média 50% a menos no valor do exame. Um exame de glicose que custaria R$ 7 para o plano particular, passa a custar R$ 3,5. O proprietário do laboratório, Doutor Domingues Carlos Baffi, explica que o projeto é para beneficiar pessoas que não tem condições de pagar um plano de saúde ou ainda não conseguem realizar os exames pelo SUS. "A constituição diz que o acesso à saúde e a educação são deveres do Estado, mas todos sabemos a dificuldade que é ser atendido pelo SUS. No programa, os exames são feitos sem margem de lucro e todo o valor é para cobrir os custos básicos. Como proprietário de empresa que lida com a saúde humana, me sinto na responsabilidade de fazer com que os exames sejam acessíveis a todos e continuarei a lutar para que as crianças tenham acesso à educação",comentou. Domingues Baffi disse ainda que o problema da realização de exames pelo SUS não está nos locais de realização e sim no teto para atendimentos estipulado pelo sistema.

 

"Os exames do SUS são feitos do dia 1o a 17. Isso tumultua o atendimento e causa filas. Em média são 160 pacientes atendidos por dia. Se o governo priorizasse a prevenção contra as doenças, ou um diagnostico rápido e preciso, os custos com os tratamentos seriam reduzidos pela metade", afirma Domingues.

 

Para o início de 2009, o laboratório pretende lançar o projeto Biblioteca Comunitária, que estimulará a leitura entre crianças, jovens e adultos carentes da Rua Dias de Oliveira, no Bingen.

 

O compositor de samba-enredo da escola carnavalesca Bem-Ti-Vi, Renato Cleber Fontes, morador da Dias de Oliveira, tomou frente do projeto e busca apoio para conseguir um imóvel apropriado.

 

"Existe 90% de chance da Biblioteca Comunitária ser realizada num espaço da igreja do Padre Frei Mozar", disse Renato. Com dois filhos e dois netos, o compositor se preocupa com a ociosidade das crianças da comunidade. "Os jovens não tem estímulos para ler. Cada bairro deveria ter um ponto de referencia em leitura, com apoio de pedagogos", completou.

 

Domingues Baffi disse ainda que deverá haver acordo com faculdades de pedagogia para contratação de estagiário na área. "A princípio contrataremos um estudante de pedagogia, na medida que o projeto for crescendo e conseguirmos mais apoio outras vagas serão abertas", finalizou.

 

 

Fonte: Diário de Petrópolis – 23 de dezembro de 2008.

Autor: Baffi Social




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS