Petrópolis, 20 de Maio de 2022.
Matérias >> Conselhos Municipais >> COMUTRAN/CPTrans
   
  Comerciantes são contra instalação de faixa para ônibus na Paulino Afonso

Data: 10/09/2014

 

Comerciantes são contra instalação de faixa para ônibus na Paulino Afonso

Tribuna de Petrópolis, 10 de Setembro de 2014

 

 

Os comerciantes da Rua Paulino Afonso, no Centro de Petrópolis, estão preocupados com um projeto citado em uma das reuniões do Conselho Municipal de Trânsito de Petrópolis (Comutran) de colocar uma faixa seletiva, só para ônibus, na via. Segundo eles, as vagas de parada rápida, que será substituída pela faixa, são utilizadas por clientes que não terão mais onde estacionar e o comércio pode sofrer com queda nas vendas. 

Em reunião, todos os comerciantes da área, alguns com mais de 50 anos no local, se mostraram contrários a esta mudança. Inclusive, se referiram à piora no trânsito por ser uma via que passa por dois hospitais, o Santa Teresa e também o Hospital Municipal Dr. Nelson de Sá Earp. 

“Não vai resolver qualquer problema retirar as vagas que são utilizadas por clientes do comércio local. Até porque o congestionamento, que normalmente acontece em horário de pico, acontece porque não há escoamento para os veículos quando chegam na Rua Montecaseiros. Que por sinal é toda mal planejada, a faixa em local ruim e acaba travando todo o trânsito”, disse o proprietário da farmácia Sérgio Leonardes, que está no local há 37 anos.

Segundo os comerciantes, o motivo pelo qual houve a sugestão, que é a solução do trânsito no local, não será resolvido. Ainda segundo eles, a Companhia de Trânsito de Petrópolis (CPTrans), instalou placas permitindo a parada rápida de 15 minutos na localidade, que beneficiou e melhorou muito o problema com estacionamento durante todo o dia.

“Não existe o caso dos comerciantes ficarem com o carro parado nas vagas. Muitas pessoas trabalham ao redor e acabavam deixando o veículo estacionado por aqui, e sempre precisávamos chamar os agentes para autuare. No entanto, agora que o problema foi resolvido eles vem com outro. Um caso que realmente deveria ser pensado é a abertura da Vila Militar até mais tarde, por exemplo”, disse Alexandre Bittencourt, que tem uma mercearia há 30 anos no local.

Hoje, quem vem do Bingen e quer ir para o bairro Quitandinha após às 18 horas, horário em que o acesso pela Vila Militar fica restrito apenas para moradores, precisa enfrentar o trânsito que se forma da Paulino Afonso até chegar ao Centro. A restrição de passagem acontece justamente no horário em que há mais veículos passando pelas ruas.

Segundo a CPTrans ainda não há qualquer decisão neste sentido, lembrando que a criação de corredores exclusivos para ônibus foi apontada, ainda em março, durante a Conferência da Cidade, como uma das ações que deveriam fazer parte do Plano de Mobilidade Urbana. O tema também foi levantado em reuniões do Comutran, formado por representantes do poder público e da sociedade civil. Na reunião do mês de agosto, empresários apresentaram sugestões de locais para corredores exclusivos e solicitaram à companhia estudos de viabilidade técnica que estão em andamento.




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS