Petrópolis, 08 de Agosto de 2020.
Matérias >> Conselho Comunitário de Segurança - CCS >> Notícias
   
  Reunião do Conselho Comunitário de Segurança é marcado por protestos

Data: 14/09/2009

Reunião do Conselho Comunitário de Segurança é marcado por protestos

 

 

 

            A reunião do Conselho Municipal de Segurança (CCS) deste mês foi marcada por protestos e pedidos. Moradores se mostraram angustiados e desmotivados ao serem impedidos de realizarem eventos sociais na comunidade.

            O ex-comandante do 26º Batalhão de Polícia Militar, coronel Calixto Barbosa, compareceu e manifestou a vontade de comandar o 7º Comando de Policiamento da Área (CPA). A falta de segurança nos bairros também entrou em pauta.

            Uma das partes mais emocionantes da reunião foi o momento em que a presidente da associação dos moradores do bairro Pedras Brancas, Marlene das Graças, se levantou e, chorando, lembrou que foi impedida de realizar um evento social no bairro. “Lutei durante duas semanas para conseguir realizar um evento social e foi barrada pelas autoridades de realizar o evento, quando já estava tudo pronto”, lamentou.

Em seguida, vários presidentes de associações de moradores se levantaram e repetiram o mesmo discurso.

            O capitão Eduardo Costa, chefe do Setor de Estatísticas da PM (P3), explicou que a Polícia Militar não proibiu a realização de nenhum evento, mas esclareceu que é necessário um documento de autorização. “Qualquer evento nas comunidades deve ser avisado para a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Prefeitura. Caso tenha um tiroteio nós precisamos estar prontos. Se houver um incêndio o Corpo de Bombeiros deve estar preparado, assim como a Prefeitura, caso haja intervenção no trânsito”, informou.

            O comandante do 7º CPA, coronel Luiz Antônio, informou que na próxima reunião, agendada para as 9h do dia 14 de outubro, no Ciepe de Cascatinha, levará toda a documentação exigida para realizar eventos nas comunidades. “Sei da importância desses eventos, mas não podemos faze-los passando por cima das regras. Precisamos fazer com segurança e responsabilidade”, completou.

            Calixto Barbosa quer comando do 7º CPA. Ainda na reunião, o coronel falou sobre os seus sete anos em que esteve no comando do batalhão de Petrópolis, e manifestou o desejo de ser nomeado para o 7º Comando de Policiamento de Área, lembrando que foi um projeto seu. Ele lembrou também que durante o seu comando, colocou Petrópolis em quinto lugar no ranking das cidades mais seguras do país, e a primeira no controle de criminalidade.

            “Comandei o 26º BPM de janeiro de 2003 a abril de 2009. Dyurante esse período comandei com o coração. Zelava pela segurança de todos, como pela minha, pois tenho orgulho de ser petropolitano adotado. O programa de policiamento comunitário estava esquecido e com apenas cinco duplas de polícia, em cinco viaturas, conseguimos esses resultados”, afirmou ressaltando o trabalho dos agentes do Serviço Reservado da Polícia Militar (P2).

            De acordo com o comandante do 26º BPM, coronel Antônio Henrique, os bons projetos criados pelos comandantes anteriores serão continuados, desde que estejam alcançando resultados realmente satisfatórios para a cidade. “Nós  daremos continuidade aos projetos criados anteriormente, mas não podemos deixar de dar atenção aos índices do Instituto de Segurança Pública (ISP)”, finalizou.

            Cerca de 70 pessoas compareceram à reunião do Conselho Comunitário de Segurança, entre elas os delegados titulares da 105ª Delegacia de Polícia (Retiro) e da 106ª DP (Itaipava), José Renato Chernicharo e Clay Catão, coronel Luiz Antônio, e o presidente do CCS, Joel Martins, além do coronel Calixto Barbosa.

 

 

Fonte: Diário de Petrópolis, 10 de setembro de 2009.




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS