Petrópolis, 20 de Setembro de 2018.
Matérias >> Propostas Comunitárias de Politicas Públicas >> Desenvolvimento Humano
   
  Médico preserva a tradição das hortênsias na cidade

Data: 27/10/2009

Médico preserva a tradição das hortênsias na cidade

 

 

            O médico Laert Rodrigues Goulart é um exemplo de apaixonado pelas hortênsias. As flores, que eram um símbolo da cidade de Petrópolis encontram-se no período de floração, que ocorre entre os meses de outubro e janeiro. Originária do extremo Oriente, de países como China, Japão e Índia, foi introduzida na Europa no fim do século XVIII. Na França recebeu o seu nome mais famoso: Hortênsia, em homenagem a Hortênsia de Beauharnais, mãe do Imperador Napoleão III, e enteada de Napoleão Bonaparte.

            No Sítio do Casalbuono, situado no Moinho Preto, Laert mantém o maior cultivo de hortênsias do sudeste brasileiro. Atualmente, está produzindo mais de 30 mil mudas para o replantio na cidade. Em função de sua preocupação com a preservação ambiental, a propriedade foi transformada na primeira Reserva Particular do Patrimônio Natural Municipal (RPPNM), através do decreto 540, de 14 de setembro de 2007.

            Agora o Sítio está sendo preparado para ser aberto à visitação pública. Há também a realização de um convênio com o curso de biologia de uma universidade da cidade para aulas e campo para a classificação da flora e da fauna existentes. Além da formalização de um curso de educação ambiental sobre o bioma e aspectos ecológicos da pedra do Retiro.

 

 

Fonte: Diário de Petrópolis, 25 de outubro de 2009.




 

 

Área do Município: 795.798 km²
População estimada (2013): 297.888 habitantes (95% alfabetizada)
Densidade Demográfica (2013): 371,85 habitantes/km²
PIB (2011): R$ 9.212.328.000,00 (R$ 30.925,47 per capta)
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (2010): 0,745 (13º dentre 92 no RJ)
Fonte: IBGE  
DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS