Petrópolis, 16 de Julho de 2018.
Matérias >> Vida Comunitária >> Entidades de Cunho Popular
   
  GAAPE não recebe repasse da Prefeitura e pode fechar

Data: 14/02/2009

Familiares de pacientes tratados no Grupo de Amigos do Autista de Petrópolis (GAAPE) estão preocupados com a situação da entidade, pos desde dezembro que não recebe o repasse da Prefeitura. Maria Izabel Ferreira Toneli, moradora em Pedro do Rio, contou que se não houver o repasse corre o risco da entidade fechar as portas. “O que será lamentável, pois pessoas como eu não têm como pagar um tratamento para seus filhos”.

 

Ela deveria levar a filha, Danieli, 9 anos, duas vezes por semana ao Gaape, mas leva apenas uma, por causa do péssimo estado da rua onde mora.

 

“Como não tenho carro, dependo de ônibus e não dá para sair duas vezes por semana, o que seria ideal para minha filha”, comentou Maria Izabel. Ela e outras pessoas esperam que a Prefeitura regularize a situação para que a entidade possa funcionar normalmente.

 

A entidade atende muitas crianças e, segundo ela, em dezembro conseguiu funcionar apenas porque os pais ajudaram, promovendo diversas ações para arrecadar dinheiro. Com 44 profissionais, o Gaape tem uma despesa mensal hoje de R$ 8 mil, por isso não tem condições de funcionar sem o apoio do governo.

 

Maria Izabel disse que o atendimento é muito bom e necessário para sua filha, já que é a única entidade a prestar um serviço gratuito e com qualidade. “Estamos preocupadas, pois nossos filhos dependem deste atendimento”, frisou. A coordenadora do GAAPE, Márcia Loureiro, disse que o neuropediatra Heber Maia é um dos colaboradores da entidade, pois atende gratuitamente a cerca de 250 crianças.

 

Fundado em agosto de 2003, por um grupo de pais e profissionais, o GAAPE é uma instituição filantrópica que tem como missão “exercer uma ação integrada em torno das intervenções sócio clínicas que envolvem os pacientes com Transtorno Autista, visando a melhora da qualidade de vida dos mesmos, assim como das famílias”.

 

Através de vários projetos, a instituição oferece atendimento clínico multidisciplinar; atendimentos psicossocial e educativo às famílias e encaminhamentos clínicos. Promove campanhas de conscientização do Transtorno Autista, visitas domiciliares, promoção de inclusão social e educacional dos pacientes e suas famílias, capacitação e treinamento de profissionais de áreas diversas e distribuição de bolsas de alimentos.

 

 

Fonte: Tribuna de Petrópolis – 5 de fevereiro de 2009.




 

 

Área do Município: 795.798 km²
População estimada (2013): 297.888 habitantes (95% alfabetizada)
Densidade Demográfica (2013): 371,85 habitantes/km²
PIB (2011): R$ 9.212.328.000,00 (R$ 30.925,47 per capta)
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (2010): 0,745 (13º dentre 92 no RJ)
Fonte: IBGE  
DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS