Petrópolis, 24 de Abril de 2019.
Matérias >> Gestão Participativa e Transparência >> Audiências Públicas
   
  "Audiência Pública" nas Duas Pontes

Data: 13/04/2014
Prezadas/os
 
Apesar da greve dos ônibus petropolitanos, aconteceu uma "Audiência Pública" nas Duas Pontes, cujo objetivo, segundo o Diário de Petrópolis, era apresentar os projetos do PAc Mobilidade urbana para a região.
 
Louvamos as iniciativas de AP mas, na matéria abaixo, chamou-me à atenção o seguinte trecho: ".... Bomtempo salientou a importância da participação da população. As pessoas precisam se apropriar do conteúdo dos projetos, dar sugestões e tirar dúvidas. A participação de todos vai garantir a boa utilização dos recursos e garantindo as melhorias que são fundamentais para esse trecho”, disse o Prefeito, adiantando que outras reuniões serão realizadas para discutir os projetos para a área.

Ora, como assim pode "haver participação popular", se não houve divulgação do evento, apesar de umas 50 pessoas (partes interessadas da região) terem comparecido? Será que as próximas reuniões serão divulgadas com prévia antecedência?
 
Além de  acessar regulamente a Mídia petropolitana, possuo uma rede com centenas de contatos na cidade e nenhum deles, se sabiam dessa audiência, alertou-me sobre o evento. Falha técnica nos e-mails?
 
A pergunta que paira no ar é por que somente poucos ungidos foram eleitos e convocados à AP? Seria para  evitar a presença de alguns indesejáveis de plantão ? Ou seria por falta de espaço?
 
Ilações à vontade.
 

Pastori

 

Bomtempo apresenta projeto de

mobilidade para as Duas Pontes

 

Uma audiência pública com moradores, comerciantes e usuários das Duas Pontes foi realizada pelo prefeito Rubens Bomtempo, na noite de quinta-feira (10/04). Cerca de 50 pessoas participaram do encontro, cujo objetivo era apresentar os projetos do PAC da Mobilidade, que contempla aquela região.


O projeto de mobilidade para as Duas Pontes prevê a construção de uma rótula na via. A medida será possível através da desapropriação de três imóveis no lado par da Rua Washington Luiz. Criação de baias, vagas de estacionamento e carga e descarga, novas travessias de pedestres estão incluídas no projeto básico, assim como uma ciclovia.


A reunião aconteceu num espaço cedido por uma empresa do local. Na ocasião, Bomtempo salientou a importância da participação da população. “As pessoas precisam se apropriar do conteúdo dos projetos, dar sugestões e tirar dúvidas. A participação de todos vai garantir a boa utilização dos recursos e garantindo as melhorias que são fundamentais para esse trecho”, disse o Prefeito, adiantando que outras reuniões serão realizadas para discutir os projetos para a área.


O presidente da CPTrans Gilmar de Oliveira e o diretor do departamento de Urbanismo da Secretaria de Planejamento Orlindo Pozzato, também participaram do encontro e ajudaram a esclarecer as dúvidas dos moradores. A presença do prefeito Rubens Bomtempo na reunião agradou os participantes, entre eles o comerciante Eduardo Silva da Costa, de 30 anos. “É uma mostra de que ele tem interesse de resolver esse antigo problema”, disse, salientando que a obra é necessária, pois além de atravancar o trânsito, causa vários acidentes. “Fiquei satisfeito com os projetos, principalmente porque contempla áreas de estacionamento, embarque e desembarque e carga e descarga. Hoje, a falta de estacionamento para os clientes é a responsável por prejuízos de quase 50%”, destacou.


O presidente da Associação de Moradores da Conde D’Eu também salientou a presença do prefeito. José Mouzinho da Silva frisou que mora na região há 30 anos e já acreditava que o problema não tivesse solução. “Hoje, conhecendo três projetos que podem resolve-lo, é animador. Fiquei satisfeito com a apresentação, mas acredito que toda sociedade tem que contribuir para garantir que tudo dê certo”, opina.

 




 

 

Área do Município: 795.798 km²
População estimada (2013): 297.888 habitantes (95% alfabetizada)
Densidade Demográfica (2013): 371,85 habitantes/km²
PIB (2011): R$ 9.212.328.000,00 (R$ 30.925,47 per capta)
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (2010): 0,745 (13º dentre 92 no RJ)
Fonte: IBGE
DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS