Petrópolis, 24 de Setembro de 2018.
Matérias >> Legislação >> Plano Diretor e Leis Complementares
   
  Resgatando as premissas do Plano Koeler

Data: 27/07/2010

Resgatando as premissas do Plano Koeler

 

 

            Resgatando as premissas do Plano Koeler, o Plano Diretor de Petrópolis, que será discutido a partir de agosto na Câmara Municipal, é, segundo o secretário municipal de Planejamento, Agnaldo Goivinho, um salto de qualidade importante para o planejamento da cidade. Para que possa atingir seu objetivo, ser uma lei com as diretrizes básicas para o desenvolvimento do município, “é preciso que façamos uma revisão completa da Lei de Uso, Parcelamento e Ocupação do Solo, com mapas e apresentação de dados sobre o crescimento da cidade”.
            Na avaliação do secretário, a recuperação das premissas do Plano Koeler é fundamental, pois, de acordo com os dados históricos, Petrópolis foi a segunda cidade do mundo contemporâneo a ser planejada, em 1843, sendo que a primeira foi a Grécia, em 1836, e a terceira ocorreu na Inglaterra, em 1848. Como exemplo citou o Parque Fluvial do Rio Santo Antônio, que prevê a construção de praças nas confluência entre rios porque adotou o Plano Koeler como referência. “O major Koeler começou tudo e será através do  Instituto Koeler que vamos dar solução aos problemas e retomar o planejamento da cidade”. 
           Segundo o secretário, a revisão da Lupos é fundamental para se ter a noção real de qual a estrutura das ruas, para onde caminhou a cidade nos últimos 50 anos e como será planejada para o futuro. Há cerca de 100 mil pessoas morando nos morros de Petrópolis e a grande maioria em área de risco. “Este é um dado estimado, não temos uma informação real, que poderemos ter a partir do censo deste ano e que é de fundamental importância para o planejamento da cidade”.
          Um dos avanços do atual Plano Diretor é que as diretrizes setoriais estão no anexo do projeto de lei e não no seu corpo, por isso podem ser alteradas sem mexer na lei e muito menos na sua essência. “Isto foi importante, pois as diretrizes setoriais podem ser adaptadas com a apresentação e realização de programas e projetos através dos governos federal e estadual e do próprio município”.

 

 

Fonte: Tribuna de Petrópolis, 27 de julho de 2010.




 

 

Área do Município: 795.798 km²
População estimada (2013): 297.888 habitantes (95% alfabetizada)
Densidade Demográfica (2013): 371,85 habitantes/km²
PIB (2011): R$ 9.212.328.000,00 (R$ 30.925,47 per capta)
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (2010): 0,745 (13º dentre 92 no RJ)
Fonte: IBGE  
DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS