Petrópolis, 11 de Dezembro de 2019.
Matérias >> IPGPar: Plano Estratégico de Petrópolis - PEP20 >> GT8 - Cultura
   
  Petrópolis é categoria A no Mapa do Turismo Brasileiro pela segunda vez

Data: 17/09/2019

 

Petrópolis é categoria A no Mapa do Turismo Brasileiro pela segunda vez

Luana Motta - Tribuna de Petrópolis


Pela segunda vez consecutiva, Petrópolis se mantém entre os municípios que estão no topo do ranking no Mapa do Turismo Brasileiro. Junto com outras 62 cidades, em 2019, Petrópolis se enquadrou na categoria A como um dos municípios com maior fluxo turístico, maior número de estabelecimentos, geração de empregos e arrecadação de impostos federais no setor de hospedagem.

Segundo levantamento do mapa, em 2019, o município recebeu mais de 215 mil visitantes, destes 15.066 são internacionais e 202.749 nacionais. A categorização é feita pelo Ministério do Turismo, a partir dos dados apresentados pelo município. E leva em consideração, número de empregos gerados – com base na Rais (Relação Anual de Informações Sociais), número de estabelecimentos formais no setor de hospedagem, estimativas de fluxos de turistas domésticos e internacionais. Deste levantamento, os municípios são divididos em categorias que vão de A a E.

O Mapa do Turismo é importante para melhorar a distribuição de recursos públicos aos municípios, identificar e direcionar políticas públicas específicas para cada categoria e estimular o desenvolvimento turístico regional.

“Ficamos felizes com o resultado positivo, mas precisa continuar sendo feito um trabalho de investimento na infraestrutura local”, disse o presidente do Petrópolis Convention & Visitors Bureau, Samir El Ghaoui.

Entre os investimentos, Samir destaca a manutenção dos Centros de Informações ao Turista. “Esses centros são vitais para colher e dar informações importantes para não só quantificar, mas qualificar a infraestrutura. Nem sempre quantidade é sinônimo de qualidade. Precisamos investir para que o visitante venha a Petrópolis, mas permaneça na cidade”, completa.

Comparado ao último levantamento, em 2017, a pesquisa mostrou uma redução no número de estabelecimentos e de empregos gerados pelo setor de turismo. Em 2017, tinham 94 estabelecimentos cadastrados, quando eram 1.047 empregados no setor. Em 2019, são 82 estabelecimentos e 988 empregados. Para Samir, esta redução acompanha a crise econômica nacional que prejudicado a geração de novos empregos. Nos dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) tem apresentado dados positivos em relação ao setor de serviços na rede hoteleira no município, nos últimos meses deste ano.




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS