Petrópolis, 18 de Agosto de 2019.
Matérias >> IPGPar: Plano Estratégico de Petrópolis >> GT1 - Urbanismo e Infraestrutura
   
  DNIT e DER finalmente vão cuidar da União e Indústria

Data: 02/08/2019

 

DNIT e DER finalmente vão cuidar da União e Indústria

Condenado a recuperar a Estrada União e Indústria, antes de transferi-la para o município, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) divulgou edital de licitação para a realização das obras. Responsável por outro trecho da estrada, o DER também anunciou, em nota, que vai, finalmente, cuidar da rodovia.


Dnit abre licitação para recuperação do trecho do Centro até Pedro do Rio

Janaina do Carmo - Redação Tribuna de Petrópolis

Dez anos depois de ter sido condenado na justiça, enfim, o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit) publicou esta semana o edital da licitação para contratação da empresa que fará a recuperação da Estrada União e Indústria. O projeto prevê obras em um trecho de 25 km entre a Avenida Barão do Rio Branco e o distrito de Pedro do Rio. O investimento é de cerca de R$ 52 milhões e a previsão é que as intervenções comecem até o fim deste ano.

O edital foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) e de acordo com o texto, a licitação é por modalidade eletrônica e a abertura das propostas acontece no dia 22 deste mês. Vencerá a empresa ou consórcio que oferecerem o maior desconto do valor total da concorrência. Ainda segundo a publicação, as obras devem ser concluídas em um ano.

O projeto prevê a sinalização de todo o trecho, obras de contenção e drenagem, implantação de rotatórias e pontos de ônibus, recuperação de toda pavimentação e das calçadas. Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini, na próxima semana haverá um encontro entre representantes da Prefeitura e da Superintendência do Dnit para análise do projeto.

“A Prefeitura tem algumas pequenas propostas de intervenções em alguns trechos da União e Indústria. Este encontro será para apresentar esses projetos para que sejam incluídos no projeto. Quase tudo que foi proposto pelo governo municipal está no edital publicado, mas ainda temos alguns ajustes”, comentou Fiorini, agradecendo ao deputado Vinicius Farah, que participou das inúmeras reuniões no Dnit para a publicação do edital.

Há uma década o processo da reforma da União e Indústria vem se arrastando. Em 2009, a justiça determinou que o Dnit fizesse um projeto de recuperação da estrada, o que não ocorreu e rendeu uma multa de R$ 14 milhões ao órgão. Em 2011, um projeto foi elaborado, mas não saiu do papel. Em 2016, uma licitação chegou a ser realizada, no entanto, a empresa vencedora abriu mão do contrato e a segunda colocada não teve interesse na obra. Após a conclusão dos trabalhos, a estrada passará a ser de responsabilidade do governo municipal, conforme decisão judicial.

De acordo com a Companhia Petropolitana de Trânsito (CPTrans) 25 mil veículos passam pelo trecho diariamente. “Teremos uma média de quase 100 mil pessoas beneficiadas com essa obra quando ela estiver concluída”, destacou o diretor-presidente da CPTrans, Jairo Cunha.

“A revitalização é extremamente importante porque a estrada também é muito utilizada por empresas para escoamento de suas produções, ou seja, interfere no desenvolvimento econômico de toda a cidade. Continuaremos acompanhando os trâmites para garantir que a intervenção atenda às necessidades da nossa cidade”, concluiu Marcelo Fiorini.


DER anuncia investimentos para a Posse

O Departamento de Estradas e Rodagens (DER) anunciou ontem, por meio de nota, que nas próximas semanas terão início as obras de contenção, com drenagem, terraplanagem e pavimentação, na Estrada União e Indústria, no trecho entre o distrito da Posse e o entroncamento da BR116. O órgão garantiu que os recursos já estão empenhados. Esta semana, durante reunião com representantes do DER, a Prefeitura cobrou o início efetivo das intervenções na via.

“A Prefeitura vem atuando nessas estradas com o objetivo de reduzir os riscos de acidentes. Mas a obrigação de manutenção dessas estradas é do DER. O distrito da Posse é grande, com uma população de 12 mil pessoas, uma atividade rural muito importante e, por consequência, um fluxo de veículos intenso. A necessidade de conservação é enorme e o DER tem que retomar o quanto antes esses serviços”, ressaltou o prefeito Bernardo Rossi.

Além das obras emergenciais, o DER, também informou em nota que está preparando um processo licitatório para a contratação da empresa que fará as obras de reabilitação de pavimento em trechos da RJ134 (Estrada União e Indústria). Segundo o departamento, foi necessário elaborar um novo projeto básico, uma vez que o anterior ficou ultrapassado devido ao agravamento das condições da via. O DER não informou o prazo para a publicação do edital. O Departamento de Estradas e Rodagens também informou que está em curso um outro processo licitatório para a contratação de serviços contínuos de conservação da estrada, que inclui, limpeza de drenagem, corte de vegetação alta (roçada), limpeza de bueiros e recuperação de pavimento. O DER também não informou quando esta licitação terá início.

Segundo o DER, enquanto as contratações dos serviços necessários seguem os trâmites legais, a atual gestão do órgão decidiu revitalizar, emergencialmente, a sinalização horizontal e vertical em alguns trechos da RJ-134 que comportam esse tipo de intervenção. A recuperação deste trecho da Estrada União e Indústria faz parte de uma ação judicial que tramita há quase uma década. O Ministério Público Federal (MPF) já estabeleceu vários prazos para o Departamento de Estradas e Rodagem apresentar o cronograma das obras emergenciais na via e informar as medidas que serão adotadas para a retomada do processo licitatório para a contratação da empresa que ficará responsável pela recuperação da via.

Todos foram descumpridos. O órgão chegou a ser multado em R$ 10 milhões pelo descumprimento de uma decisão judicial e abandono das obras na estrada. A multa está sendo analisada pelo judiciário.




 

 

Área do Município: 795.798 km²
População estimada (2013): 297.888 habitantes (95% alfabetizada)
Densidade Demográfica (2013): 371,85 habitantes/km²
PIB (2011): R$ 9.212.328.000,00 (R$ 30.925,47 per capta)
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (2010): 0,745 (13º dentre 92 no RJ)
Fonte: IBGE
DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS