Petrópolis, 27 de Junho de 2017.
Matérias >> Observatório Social de Petrópolis - OSPetro
   
  No aniversário da cidade, Petrópolis ganha observatório social

Data: 20/03/2017

 

No aniversário da cidade, Petrópolis ganha observatório social

Assembleia de constituição foi realizada no Parque Tecnológico da Região Serrana, no bairro Quitandinha.

Publicado para  Controle Social  Destaque  Evento  Fiscalização  Gestão Pública  Monitoramento  Participação popular  Participação social  Transparência  Utilidade Pública em 20 de março de 2017 14:56

 

 

A data do aniversário de Petrópolis – RJ, comemorado na última quinta-feira (16), foi marcada pela criação do Observatório Social da Cidade (OSPetro). O grupo, formado por cidadãos e entidades da sociedade civil organizada, irá fiscalizar os poderes Executivo e Legislativo, fazendo o acompanhamento das contas e dos procedimentos do poder público. A ideia é que o trabalho seja independente, apartidário e permanente. O OSPetro será liderado por Philippe Guédon.

O Observatório Social de Petrópolis, que pretende ser uma nova forma de defesa e prática da democracia, foi criado em assembleia realizada no Parque Tecnológico da Região Serrana, no bairro Quitandinha. Entidades como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Academia Ambientalista de Letras (Abal), Lions Clube de Itaipava, NovAmosanta, Sociedade Médica de Petrópolis, Sindicato dos Médicos de Petrópolis e Instituto Philippe Guédon de Gestão Participativa, além de pessoas físicas, estão entre as fundadoras.

“Para participar, não é permitido ao cidadão estar ligado ao poder que está se observando nem ser filiado a qualquer partido político, pois, neste caso, ele poderia ter uma visão negativa ou positiva sobre determinado aspecto pelo caráter partidário. Vamos utilizar todos os instrumentos de transparência, acompanhar as licitações, os Diários Oficiais e as despesas, independente de quem esteja à frente dos poderes constituídos”, destacou Guédon.

De acordo com ele, a OSPetro vai lutar para que as regras previstas no Estatuto das Cidades seja cumprido integralmente, e não apenas para cumprir formalidades legais. Guédon reforçou que o grupo não terá o papel de ser oposição ao governo, mas o papel de fiscalizar as ações que serão tomadas.

“No evento que marcou a fundação do Observatório Social de Petrópolis, contamos com a presença da futura coordenadora do Gabinete da Cidadania, Anna Maria Rattes, que foi uma das principais responsáveis pelo que eu chamo de ‘primavera de Petrópolis’, na década de 1980, e vai assumir responsabilidades no atual governo. Nosso diálogo será natural, com respeito”, afirmou.

Observatórios no Brasil

O OSPetro se junta à rede de Observatórios Sociais do Brasil, que já é uma realidade no país e, hoje, existe em mais de 100 municípios. No total, são cerca de 3 mil voluntários trabalhando nos Observatórios Sociais. O grupo estima que, nos últimos quatro anos, com a contribuição desses voluntários e as ações de fiscalização, houve uma economia de mais de R$ 1,5 bilhão para os cofres municipais.

 

Via Diário de Petrópolis




 

 

Área do Município: 795.798 km²
População estimada (2013): 297.888 habitantes (95% alfabetizada)
Densidade Demográfica (2013): 371,85 habitantes/km²
PIB (2011): R$ 9.212.328.000,00 (R$ 30.925,47 per capta)
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (2010): 0,745 (13º dentre 92 no RJ)
Fonte: IBGE  
DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS