Petrópolis, 18 de Novembro de 2019.
Matérias >> BR-040: obras da NSS
   
  BR-040 cai para a 36ª posição no ranking das estradas brasileiras

Data: 24/10/2019

 

BR-040 cai para a 36ª posição no ranking das estradas brasileiras 

JANAINA DO CARMO - Redação Tribuna


A BR-040, no trecho entre Rio de Janeiro e o Distrito Federal, ocupa a 36ª posição no ranking das ligações rodoviárias divulgado ontem pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT). A Pesquisa CNT de Rodovias 2019 mostra que a BR-040 teve uma classificação geral considerada “boa”. Os técnicos avaliaram os mais de 1.200 mil km da rodovia e analisaram itens como pavimentação, sinalização, geometria da via, estado geral, entre outros.

Ao todo, a pesquisa avaliou 108.863 quilômetros de rodovias em todo o país, tendo a ligação Campinas (SP) – Jacareí (SP) como a melhor do Brasil. Já o pior trecho é entre Natividade (TO) e Barreiras (BA) – as rodovias BA460/ BR-242 TO-040 TO-280 - foi classificada como ruim, sendo considerada como a pior ligação de todo o país.

Ainda de acordo com a CNT, em 2019, 52,4% das rodovias avaliadas apresentaram algum tipo de problema no pavimento, sendo classificadas como regular, ruim ou péssimo. Em relação à sinalização, esse percentual foi de 48,1%; enquanto na geometria da via, foi de 76,3%. Os técnicos chegaram a conclusão que 59,0% das rodovias pesquisadas no país foram consideradas inadequadas segundo o Modelo CNT de classificação.

A pesquisa também fez comparações entre os trechos públicos e os concessionados. Para os técnicos, a redução da qualidade das rodovias públicas se dá devido às restrições orçamentárias e falta de investimentos. A CNT ressalta que a solução pode ser uma maior participação da iniciativa privada na oferta dos serviços de infraestrutura rodoviária, mas alerta para a necessidade de uma revisão do modelo de concessões visando maior rigor técnico para garantir a viabilidade financeira e a exequibilidade dos contratos.

De acordo com a pesquisa, 74,7% da extensão concedida foi classificada como ótimo ou bom no estado geral da rodovia. Na característica pavimento, 77,2% tiveram essa classificação, enquanto que, na sinalização, esse percentual foi de 84,1%. O pior resultado foi percebido na geometria da via, que teve apenas 39,1% da extensão avaliada como adequada. Já no levantamento sobre a malha pública foi significativamente pior. Somente 32,5% da extensão teve avaliação positiva no estado geral. No pavimento, foram 40,0%; na sinalização, 43,6%; já na geometria da via, apenas 19,8% foram considerados ótimo ou bom.

 




 

 

Área do Município: 791.144 km² (2018)
População estimada (2019): 306.191 habitantes (97,4% alfabetizada)
Densidade Demográfica (2010): 371,85 habitantes/km²
PIB (2016): R$ 12.690.967.000,00 (R$ 42.564,57 per capta)
IDH Mun. (2010): 0,745 (13º/92 no RJ) - Mort. Infantil: 10,97 óbitos/mil nasc. (2017)
Fonte: IBGE
DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS