Petrópolis, 05 de Dezembro de 2019.
Matérias >> Artigos
   
  O PT vai conseguir polarizar novamente? - Bernardo Filho

Data: 01/12/2019

 

O PT vai conseguir polarizar novamente?

Bernardo Filho - Advogado e Jornalista


Lula foi, não é mais: sua derrocada assusta aliados. O fracasso da caravana pelo nordeste precipita, de forma melancólica, a possibilidade de conseguir alianças.

Acendeu-se um sinal de alerta em setores da esquerda, que ainda viam no petista, uma liderança capaz de alavancar campanhas na região.

Embora todos participem do esforço para enaltecer a imagem do petista nesta empreitada, que tinha como propósito, justamente, auferir sua influência na região, lideranças de esquerda reconhecem que só mesmo, com muitos efeitos especiais, a caravana de Lula pelo nordeste, pode ser vendida nas redes sociais.

Lula não tem mais um discurso capaz de seduzir a população, e talvez, por este motivo, ninguém se disponha a comparecer aos seus comícios durante a caravana, observa um tradicional aliado do PT na região.

Esta semana, falando exclusivamente para militantes que foram levados para um comício no interior, Lula disse que foi o atual governo que “destruiu a construção civil”. Ninguém aplaudiu. Se essa declaração tivesse acontecido na presença do povo, ele teria sido vaiado na hora. A maioria da sociedade é favorável às privatizações, mas Lula fica com aquele mesmo discurso de que o atual governo está sucateando tudo para cobrir rombos. Rombo, de quem mesmo? Este tipo de discurso só convence esse bando de sem terra e os sindicalistas da CUT que acompanham a caravana.

No entanto, há ao menos um aspecto positivo desta caravana, observa uma importante liderança de Pernambuco, “Se Lula não tivesse feito isso, todos teriam ficado com a ilusão de que ele ainda é o rei de votos no Nordeste”.

Lula tentou, sem sucesso, cooptar partidos e lideranças regionais, mas sequer foi recebido por pessoas mais influentes. O petista convidou pelo menos, três políticos da região, para compor aliança na disputa eleitoral, como vice dele ou de Haddad. Ninguém se arriscou a fazer compromisso com Lula. Todos ficaram de pensar.

“Ninguém recebeu o Lula aqui em Pernambuco. Se ele quis se reunir com alguma liderança, teve que ir de penetra na festa da casa da Renata Campos”, (viúva do ex-governador Eduardo Campos).

“Embora o PT se esforce para produzir belas imagens da caravana, é possível perceber que são os mesmos grupos pequenos que têm acompanhado o petista, nas cidades que tem visitado. Nos bastidores, Lula não consegue convencer ninguém, com seu exército de militantes vestidos de vermelho. O povo mesmo, não o está seguindo. É lamentável testemunhar tamanha decadência de uma liderança tão marcante, como a de Lula, mas o que acontece hoje, no país, é consequência de seus erros e excesso de confiança”, diz um dirigente de partido de Pernambuco. “Talvez ele ainda tenha a simpatia daquela velha classe de sindicalistas e de servidores públicos, mas para o povo mesmo, Lula não representa mais nada”.

Durante sua passagem pelo município de Marcolândia (PI), Lula deixou escapar o real propósito de sua caravana pelo Nordeste e disse que era para ver “o que está acontecendo no país depois de um ano e meio de golpe”. Na verdade, Lula queria saber se ainda está vivo e descobriu que não está.




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS