Petrópolis, 20 de Setembro de 2018.
Matérias >> Poder Legislativo Mun.
   
  Bernardo Rossi é o novo presidente da Câmara

Data: 06/01/2009

O vereador Bernardo Rossi (PMDB) foi eleito, no dia 1o de janeiro, presidente da Câmara Municipal para os próximos dois anos com os votos dos 15 vereadores. Sua vitória representou a primeira derrota do governo de Paulo Mustrangi (PT), já que o prefeito apoiava a candidatura do novato Paulo Igor (PMDB), que retirou sua candidatura minutos antes do pleito. Defendendo a autonomia e a independência da Câmara, Bernardo foi o segundo vereador nos últimos vinte anos a se eleger presidente da Casa sem o apoio do prefeito.

 

"Petrópolis é uma caixa de ressonância do estado. É uma honra muito grande ser o prefeito dessa Casa, mas não é uma vitória minha, e sim de um grupo forte e coeso. Conduzirei o parlamento com lisura e o nosso mandato terá como principal objetivo a autonomia e a liberdade. Buscaremos a construção de um intercâmbio político com outras esferas, com senadores e, principalmente, com o nosso governador, Sérgio Cabral. Vamos honrar nos próximos quatro anos os votos recebidos", discursou Rossi após a vitória.

 

As negociações em torno da presidência da Câmara terminaram minutos antes do pleito, quando Paulo Igor, percebendo que não receberia votos suficientes, retirou sua candidatura. Nos bastidores, a vitória de Bernardo já era dada como certa antes da votação. Os vereadores estariam descontentes com a falta de diálogo direto entre Mustrangi e os parlamentares nas negociações, já que as articulações do petista teriam sido através do deputado federal Leandro Sampaio (PPS) e do ex-vereador e tio de Paulo Igor, Jorge Barenco.

 

Logo depois da posse do prefeito, o presidente em exercício da Casa, Osvaldo do Vale, o "Vadinho" (PSB), requisitou um recesso de 30 minutos para a discussão da eleição. Os parlamentares Dudu (PSDC), Roberto Naval (PMDB) e Bernardo Rossi sugeriram, então, ao presidente que não houvesse recesso, já que os vereadores "tiveram três meses para conversar", como argumentou Rossi. Vadinho acatou o pedido, apesar do descontentamento de Paulo Igor, que ainda desejava negociar com Bernardo Rossi.

 

Candidato único ao cargo mais alto da Casa, Bernardo Rossi recebeu elogios de vários parlamentares durante a votação. Gil Magno (PSB), Dr. Samir (PSC), Dudu e o próprio Rossi justificaram os seus votos em função da "autonomia entre os poderes e a independência dessa Casa". Naval, entretanto, apesar de votar em Rossi, discordou da defesa pela autonomia da Câmara.

 

"Essa Casa nunca foi atrelada a ninguém. Não tem porque enfatizar a independência para legislar", disse Naval.

 

João Tobias (PPS) lamentou não ter sido, assim como Wagner Silva (PPS), procurado por Bernardo Rossi para discutir a sua candidatura à presidência, mas como não tinham outra opção, os dois votaram em Bernardo. Eles eram potenciais votantes em Paulo Igor, já que fazem parte da bancada governista. Paulo Igor, com cara de poucos amigos, também votou em Bernardo Rossi.

 

Os outros cargos da Mesa Diretora também tiveram somente um candidato. Gil Magno foi eleito o 1o vice-presidente, Renato Thomé (PSDC) é o novo 2o vice, Vadinho se elegeu como 1o secretário e Thiago Damaceno (PV), o 2o secretário.

 

Primeira reunião dos Vereadores

 

Mesmo estando em recesso legislativo os quinze vereadores estiveram reunidos até às 14 horas de ontem no gabinete do presidente Bernardo Rossi. Isso sempre acontece no início de cada legislatura e tem como objetivo a distribuição de gabinetes para os novatos e conhecer o que cada um pretende no exercício do mandato.

 

A reunião começou por volta das 10 horas e vários assuntos internos foram discutidos para que, na segunda-feira, a Câmara, agora, com nova Mesa Diretora e com oito vereadores de primeiro mandato possa iniciar o ano de acordo com as diretrizes traçadas.

 

Nos próximos dias a Mesa Diretora deverá reunir a imprensa para uma entrevista coletiva e dizer o que pretende daqui pra frente.

 

Mesmo depois da reunião os vereadores continuaram na CMP, cada um em seu gabinete, rascunhando alguns projetos que serão protocolados em breve. Isso significa que a Câmara está trabalhando a todo vapor.

 

O presidente Bernardo Rossi, que cumpre o segundo mandato e foi o vereador mais votado na eleição de 5 de outubro, já deu o "grito de guerra" : trabalho, muito trabalho em benefício da cidade.

 

 

Fonte: Diário de Petrópolis – 3 de janeiro de 2009.

Autor: Vinícius Henter




 

 

Área do Município: 795.798 km²
População estimada (2013): 297.888 habitantes (95% alfabetizada)
Densidade Demográfica (2013): 371,85 habitantes/km²
PIB (2011): R$ 9.212.328.000,00 (R$ 30.925,47 per capta)
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (2010): 0,745 (13º dentre 92 no RJ)
Fonte: IBGE  
DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS