Petrópolis, 30 de Maio de 2017.
Matérias >> Cidade >> Notícias
   
  BAIRROS SOFREM COM COLETA IRREGULAR DE LIXO E SUJEIRA

Data: 04/01/2017

 

BAIRROS SOFREM COM COLETA IRREGULAR DE LIXO E SUJEIRA

Por: Arthur Vieira - Tribuna de Petrópolis

A falta de coleta de lixo tem se tornado um problema na cidade desde o fim do ano passado. Depois do boato sobre uma paralisação por parte da empresa responsável pela coleta de lixo, a situação tem piorado cada vez mais.
 
Há três dias que moradores da Mosela vêm reclamando da quantidade de lixo nas calçadas do bairro. Na Rua Mosela, do número 500 ao 600, pelo menos seis pilhas de lixo doméstico tomam toda a largura da calçada. Todos ensacados, porém colocados à margem do rio, à espera da coleta. Mais à frente, próximo a um ponto de ônibus, no número 829, uma outra pilha de lixo acumulado provoca mau cheiro e vazamento de um líquido residual dentro do rio. Passageiros ficaram incomodados com o fedor.
 
“Nossa, o cheiro está bem ruim. Faz tempo que aqui não acumula tanto lixo assim. A gente espera que isso melhore daqui para frente. Mas, só vendo. Com esse calorão todo então, aí que o cheiro está pior ainda”, disse Maira Paloci Hoelz.
 
Na Estrada Fazenda Inglesa a situação é a mesma. Há lixo à espera de coleta em grande parte da extensão da via e a maior pilha se acumula próximo ao ponto final da linha Alberto de Oliveira, já na região da Mosela.
 
No Quarteirão Ingelhein, lixo e entulho se acumulam em mais de 50 metros da calçada da rua Madre Francisca. Caixas de leite, restos de tecido, embalagens descartáveis, restos de comida, muito plástico, madeiras, pedaços de móveis e até um colchão impedem a passagem de pedestres. O mau cheiro incomoda até a vizinhança.
 
“Eu moro no Quarteirão Ingelheim e caminho por aqui, pelo Campo do Serrano quase sempre. Eu costumo dizer que o lixo tem uma história de amor com a nossa rua, porque é demais. Por aqui sempre costuma ter muito lixo acumulado. No entanto, esse fedor que está fazendo não é normal não. Eu acho que eles deveriam reforçar a coleta no fim de ano e não deixar a desejar”, disse Emiliana Bauer, 58 anos.
 
Do outro lado da cidade a paisagem é a mesma. Nas ruas Cristóvão Colombo e Olavo Bilac, na Castelânea, pilhas de lixo também se acumulam nas calçadas, incomodando e causando preocupação aos moradores. “Eu acho que, além de poluir o ambiente, a permanência desse lixo todo aqui acaba deixando o lugar mais feio. É tão bom ver
tudo limpinho, arrumadinho, ainda mais numa cidade turística. Petrópolis precisa melhorar muito”, disse Roberto Costa dos Santos.
 
A prefeitura de Petrópolis informou, por meio de nota, que “a dívida deixada pelo governo anterior com a Locar, empresa contratada pela coleta de lixo, é de R$ 13 milhões. Estando o município sob decreto de calamidade pública financeira, a empresa deve manter o serviço”. O governo disse ainda que está empenhado na fiscalização do trabalho para garantir a correta operação do serviço que trata de questão de saúde pública.
 
A Locar Saneamento Ambiental, empresa contratada para prestação dos serviços de limpeza urbana no município de Petrópolis informou, por meio de nota, que paralisou a prestação dos serviços na data de hoje 04/01/2017 .
 
Segundo a Locar, existe um débito de R$ 11.985.159,68 e afirmou que após várias programações de pagamento não concretizadas, a situação tornouse insustentável.
 
"A empresa precisa receber uma parte do débito para suprir as necessidades imediatas como folha de pagamento, combustível e fornecedores. À Prefeitura nos colocamos à disposição para retomar os serviços tão logo a situação financeira seja minimizada".



 

 

Área do Município: 795.798 km²
População estimada (2013): 297.888 habitantes (95% alfabetizada)
Densidade Demográfica (2013): 371,85 habitantes/km²
PIB (2011): R$ 9.212.328.000,00 (R$ 30.925,47 per capta)
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (2010): 0,745 (13º dentre 92 no RJ)
Fonte: IBGE  
DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS