Petrópolis, 02 de Abril de 2020.
Matérias >> Petrópolis e as Chuvas >> Notícias
   
  Ruas inundadas, deslizamentos e desabrigo: efeitos de duas horas de chuva mostram cidade despreparada

Data: 03/01/2020

 

Ruas inundadas, deslizamentos e desabrigo: efeitos de duas horas de chuva mostram cidade despreparada

A chuva forte de ontem durou pouco mais de duas horas, mas mostrou claramente que a cidade está despreparada para os temporais de verão. Ruas inundadas no Centro e em quase todos os bairros, deslizamentos de encostas, imóveis interditados e sistema de transportes paralisado.


Temporal causa alagamentos em dez localidades e para a cidade

LUANA MOTTA - Redação Tribuna de Petrópolis


A forte chuva que ocorreu durante a tarde de ontem no município ocasionou alagamentos em, pelo menos, dez localidades. Até às 18h20, a Defesa Civil havia registrado 16 ocorrências, entre elas, três deslizamentos de terra. Em nenhum dos casos foram registradas vítimas. Em Pedro do Rio, seis apartamentos foram interditados na Rua Vereador Carlos Canedo, em virtude do rompimento de uma galeria de águas pluviais nos fundos da construção.

As sirenes do Morro do Estado e Rua Nova, na Rua 24 de Maio, foram acionadas às 17h05 por conta do grande acumulado no local. O índice pluviométrico até as 18h era de 148 mm.

Na Estrada da Saudade tiveram duas ocorrências. A Defesa Civil registrou um deslizamento na Ladeira João Ventura e o Corpo de Bombeiros registrou um desabamento na Estrada da Saudade, no ponto final de ônibus, no Morro do Fragoso. A Defesa Civil também registrou um deslizamento de terra na Rua Cândido Borsato, em Cascatinha. E outra na Rua Doutor Hermogênio Silva, no Retiro. No Retiro também foi registrado alagamento, em frente a 105º Delegacia de Polícia, na Rua Felipe Camarão e no Vale dos Esquilos. Um imóvel ficou alagado na Rua Vereador Carlos Canedo, em Pedro do Rio, e outras duas vistorias preventivas foram solicitadas, uma em Itaipava e outra na Castelânea.

Além destas, o 15º Grupamento Bombeiro Militar registrou uma ocorrência de salvamento de uma mulher idosa, na Rua Kopke, nas Duchas, que ficou presa em sua residência por conta do alagamento.

Por conta do acumulado de chuvas, no Centro, a Avenida Ipiranga, Avenida Koeler, alguns trechos da Rua do Imperador, Rua Alencar Lima, Rua Paulino Afonso, 7 de Abril, Rua Caldas Viana e Praça da Inconfidência ficaram alagadas. Na Caldas Viana, todas as linhas de ônibus que realizaram o embarque e desembarque de passageiros no local foram direcionados para o Terminal Centro. Dentro do Terminal Centro, usuários registraram o momento em que o volume de chuva criou cascatas de água nas infiltrações já existentes do teto. Na Rua Caldas Viana, comerciantes tiveram as lojas invadidas pela água.

No segundo distrito, no Cascatinha, Quissamã e Itamarati foram registrados alagamentos em vários trechos. Foi registrada a queda de um muro na descida do Quissamã. A via ficou interditada durante a chuva. Em Corrêas, foram registrados alagamentos em vários pontos: na Praça de Corrêas, na altura do Prado, em frente ao Seminário Nossa Senhora do Amor Divino.

No Quitandinha, Valparaíso e Mosela também foram registrados alagamentos. A Rua Coronel Veiga ficou alagada e, segundo a Prefeitura, foi interditada pouco antes pela Guarda Civil.

Na Rua Pedro Ivo, no Morin, também foi registrado acumulado de chuvas, ocasionando alagamento em várias ruas. Moradores relataram um deslizamento de terra no Pedro Ivo, mas até o fechamento desta reportagem não foi confirmado pela Defesa Civil.

Na Rua Lopes Trovão, o acumulado de chuvas formou uma correnteza e arrastou um veículo. Na Rua Teresa, em frente ao número 1.515, também ficou alagado.

Em caso de qualquer sinal de instabilidade no imóvel ou terreno, o morador deve ligar para o telefone 199 e pedir uma vistoria preventiva à Defesa Civil. A ligação e o serviço são gratuitos. Segundo a Prefeitura, todos os 20 conjuntos de sirene estão funcionando perfeitamente e podem ser acionados a qualquer momento.


Empresas de ônibus relatam atrasos e perdas de viagens por causa da chuva

Por volta de 19h, o Setranspetro divulgou uma nota informando as linhas de ônibus que foram prejudicadas por causa das ocorrências causadas pela chuva. Tiveram principalmente atrasos e perdas de viagem.

A Cidade Real foi prejudicada em diversas localidades, principalmente, no Centro Histórico, por conta dos alagamentos, que dificultou o deslocamento dos ônibus até o Terminal Bingen.

Já a Petro Ita ficou, desde às 16h, até a desinterdição da Rua Coronel Veiga com vários ônibus por causa do alagamento. Além disso, a empresa conta teve dois ônibus que fazem a linha 462 - Alto Pedro Ivo parados no bairro por conta da queda de uma barreira na região.

A Cidade das Hortênsias sofreu os maiores impactos na circulação da linha 300 - Terminal Corrêas, que ficaram impossibilitados de chegar ao Terminal diante das retenções.

A Viação Cascatinha precisou transferir o ponto de ônibus da Rua Caldas Viana para o Terminal Centro, diante da enchente que atingiu a via.

A Turb Petrópolis teve por um período todos os coletivos que saem do Terminal de Corrêas sem operar. Inclusive, a operação das linhas 600 - Terminal Corrêas e 700 - Terminal Itaipava estava completamente interrompida ainda por volta de 19h30.



Fotos:
DADOS MUNICIPAIS
A água atingiu até mesmo a parte interna do terminal de ônibus do Centro. O sistema de transportes ficou paralisado durante toda a tarde.
DADOS MUNICIPAIS
O transbordamento do Rio Quitandinha provocou graves prejuízos ao comércio e obrigou a CPTrans a interditar a Rua Coronel Veiga durante várias horas, ontem.
DADOS MUNICIPAIS
No início da noite, o lado par da Rua do Imperador, em frente ao antigo Fórum, ficou tomado pelas águas.


 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS