Petrópolis, 20 de Junho de 2019.
Matérias >> Frente Pró-Petrópolis >> Reuniões e Eventos
   
  Frente Pró-Petrópolis faz primeira reunião do ano

Data: 21/01/2015

 


Frente Pró-Petrópolis faz primeira reunião do ano

 

Rômulo Barroso - romulobarroso@diariodepetropolis.com.br - 21/01/2015


Primeiro encontro de 2015 serviu para descobrir que cidade vai ganhar entidade para planejamento municipal


A Frente Pró-Petrópolis (FPP) realizou nessa terça-feira (20) a primeira reunião do ano. O encontro com diversos integrantes da sociedade civil aconteceu na sede da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), no Centro. Cerca 15 pessoas discutiram temas sensíveis à população, como o recente aumento do preço das passagens de ônibus, a prorrogação da subconcessão da Águas do Imperador para o serviço de fornecimento de água e esgoto e resultado da Comissão das Chuvas, da Câmara de Vereadores, que acompanhou de perto as medidas tomadas após a tragédia de 2011. Além disso, também debateu sobre formas de aumentar a participação popular, por exemplo, na gestão do orçamento municipal.

Porém, de acordo com o líder da FPP, Philippe Guédon, a notícia mais importante foi dada pela secretária de Controle Interno, Rosangela Stumpf. Um antigo pedido da entidade está próximo de ser atendido: a criação do “Instituto Koeler”, que vai ser responsável por fazer o planejamento de longo prazo para a cidade.

– Soubemos que ela vai apresentar um relatório ao prefeito no mês que vem. Se ele aprovar esse relatório, estaremos muito próximos de ver essa antiga reivindicação nossa sair do papel – comemorou Guédon.

“Ninguém pensa no futuro. Toda vez que precisamos, temos que começar do zero Queremos as políticas continuadas”
Philippe Guédon – Frente Pró-Petrópolis

Esse Instituto Koeler terá a função de pensar no futuro mais distante de Petrópolis. Será igualmente composto pela sociedade civil e pelo poder público e se tornará, na visão de Guédon, uma forma de não retroceder nas grandes discussões sobre a cidade a cada mudança de governo. Para que isso aconteça, o mandato de cada integrante da população será entre as eleições nacionais, não ocorrendo alterações quando forem eleitos prefeitos e vereadores.

– Ninguém pensa no futuro. Toda vez que precisamos, como no Plano de Mobilidade Urbana, temos que começar do zero e correr atrás de todos os documentos. Os mandatos não vão acabar junto com os do governo. Porque hoje, quando vai se planejar, se perde muito tempo, aí o que era avanço, muda quando muda de governo, vira herança maldita e Petrópolis para. Queremos as políticas continuadas – comentou.

A inspiração para a ideia foi o Instituto de Pesquisas e Planejamento de Piracicaba (Ipplap), que tem a mesma função na cidade paulista. Por aqui, ressalta Guédon, não será criado nenhum cargo remunerado para fazer o Instituto Koeler existir.

Estiveram na reunião da Frente Pró-Petrópolis, além de Philippe Guédon e a esposa, Lúcia: Sérgio Benício (especialista em planejamento), André e Maria Inês de Carvalho (cidadãos que se mudaram recentemente para a cidade e demonstraram intenção de contribuir para melhorar a cidade), Humberto Fadine (Lions Clube de Quitandinha), Bruno Machado (empresário do ramo de comunicação), Renato Araújo (engenheiro), José Paulo Ramos Martins (Casa da Cidadania), Rosangela Stumpf (secretária de Controle Interno), Paulo Roberto Rodrigues Silva (SOS Vida), Júlia Fassbender (UCP), Luciano Moreira (empresário do ramo de ensino) e Robson Cardinelli (secretário de Planejamento e Desenvolvimento Social).




 

 

Área do Município: 795.798 km²
População estimada (2013): 297.888 habitantes (95% alfabetizada)
Densidade Demográfica (2013): 371,85 habitantes/km²
PIB (2011): R$ 9.212.328.000,00 (R$ 30.925,47 per capta)
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (2010): 0,745 (13º dentre 92 no RJ)
Fonte: IBGE
DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS