Petrópolis, 24 de Novembro de 2017.
Matérias >> Petrópolis lembra, Petrópolis planeja!
   
  Reunião com moradores sobre ‘faixa de exclusão’

Data: 24/05/2011

Reunião com moradores sobre ‘faixa de exclusão’

 

            Técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) devem se reunir na próxima semana com moradores de áreas atingidas pelas chuvas, na região do Vale do Cuiabá, para prestar informações sobre as alternativas que serão oferecidas a proprietários de imóveis que estão dentro da chamada faixa de exclusão – delimitação às margens dos rios Cuiabá e Santo Antônio – que está sendo criada e que será definida até o fim deste mês. A criação da faixa de exclusão será criada para retirar e não permitir mais a ocupação de áreas consideradas de preservação permanente (APP’s). Por conta dela,  será necessário remover boa parte de imóveis em áreas duramente atingidas pela chuvas de janeiro, entre as quais a localidade conhecida como Buraco do Sapo

            “Nos últimos três meses, técnicos do Inea têm feito estudos junto com equipes do Departamento de Recursos Minerais do Estado do Rio de Janeiro (DRM). Estamos revendo a faixa marginal dos rios para a criação de uma faixa de exclusão. Até o dia 31 este trabalho estará concluído. A delimitação desta área pode ou não ser de 30 metros, em alguns casos pode ser até superior, dependendo da extensão da caixa do rio. Essa área não poderá ter edificações, teremos que indenizar ou realocar essas famílias”, explicou a vice-presidente do Inea, Denise Rambaldi.

            Os estudos na região do Vale do Cuiabá estão sendo acompanhados pelo engenheiro José Edson Falcão de F. Júnior, coordenador dos trabalhos em toda a Região Serrana. “Estive nesta semana na localidade Buraco do Sapo, que é uma das áreas mais críticas. Os estudos apontam que muitas moradias precisarão ser removidas naquela área. Na semana que vem, o Inea vai fazer uma reunião com os moradores para passar as informações sobre o que deverá ser feito e explica àqueles que estiverem inseridos na faixa de exclusão como eles deverão proceder”, explicou o coordenador do Inea.

            Edson Falcão explica que o primeiro passo será a formalização do cadastro dos moradores e avaliação do imóvel. Proprietários deverão ter pelo menos três alternativas: receber uma indenização pela desapropriação; a compra assistida; ou a integração em algum programa de habitação. Em princípio, todos poderão ser incluídos em programas como aluguel social.

 

Fonte: Tribuna de Petrópolis, 21 de maio de 2011




 

 

Área do Município: 795.798 km²
População estimada (2013): 297.888 habitantes (95% alfabetizada)
Densidade Demográfica (2013): 371,85 habitantes/km²
PIB (2011): R$ 9.212.328.000,00 (R$ 30.925,47 per capta)
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (2010): 0,745 (13º dentre 92 no RJ)
Fonte: IBGE  
DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS