Petrópolis, 06 de Dezembro de 2019.
Matérias >> Poder Executivo Mun.
   
  Campanha de câncer de mama começa na cidade

Data: 18/11/2008

 A médica belga Martine Piccart é presidente do Breast International Group, BIG, Coordena o Banco Mundial Tumores de Mama pelo Instituto Gustave Roussy (o equivalente ao Inca na França). Ela ainda comanda a Organização Européia para a Pesquisa e Tratamento do Câncer (EORTC).

 

 Martine veio ao Brasil por ser a madrinha no Brasil do “Programa de Prevenção Secundária do Câncer de Mama e a Campanha Rosa Pela Vida: Quem procura, cura”. A campanha, que acontece em todo o mundo, visa a detecção precoce do câncer de mama, já que as estatísticas mostram que uma em cada oito mulheres acima dos 50 anos sofrerá de câncer de mama.

 

 A iniciativa partiu da Dra. Carla Ismael (Brasil) e do Dr. Christian Domenge (Franca-Brasil), respectivamente Presidente e Diretor Executivo da Sociedade Franco-Brasileira de Oncologia, que tem ainda a coordenação geral do Prof. Thomas Tursz (Franca), Presidente do Instituto Gustave Roussy e a Federação Nacional dos Centros de Luta Contra o Câncer na Franca (FNCLCC). E o principal objetivo da Sociedade Franco-Brasileira de Oncologia (SFBO) e do Instituto Gustave Roussy (IGR) de Paris, em relação à campanha, é mobilizar todos os setores da sociedade, buscando meios para proporcionar informação, diagnóstico e tratamento.

 

 A campanha tem mensagens positivas, composta por várias ações baseadas em campanhas de sucesso na Europa e EUA, onde serão criados mecanismos para levar informações à população , além de auxiliar as mulheres na realização de seus exames de rotina e preventivos no período correto, e acesso aos tratamentos adequados.

 

Programa de Prevenção Secundária da SFBO começará em Petrópolis

 

 Com base no sistema de saúde da França e na atuação do Instituto Gustave Roussy (o Inca francês), a SFBO, Sociedade Franco-Brasileira de Oncologia – desenvolveu um programa piloto, que começará por Petrópolis (RJ), onde serão aplicados vários procedimentos adaptados à realidade do Brasil. A intenção é transformá-lo em um modelo a ser reproduzido em outras cidades no Brasil. O principal objetivo desse programa é treinar profissionais e atender gratuitamente a pessoas carentes. Um dos principais objetivos é diagnosticar a doença no seu estágio inicial, utilizando aparelhos apropriados para a realização de exames de mamografia digital, aparelhos de ultra-som e os aparelhos mais apropriados para fazer biópsias das lesões suspeitas. Na medida em que estas lesões forem identificadas, haverá prioridade no atendimento dessas mulheres, as quais serão imediatamente encaminhadas para receberem o tratamento específico.

 O projeto piloto será implantado no Centro de Atendimento à mMulher, em Petrópolis, que fará atendimentos gratuitos para mulheres de 40 a 80 anos de idade, em parceria com o PSF (Programa de saúde da Família), que atende à maioria da população petropolitana. O local já está construído, mas faltam ainda os aparelhos. Sua inauguração está prevista para o primeiro semestre de 2009. Informações com a Dra. Carla Ismael, presidente da SFBO, tel. (21) 9464-1710 e e-mail: dracarla@oncologiafrancobrasileira.com.

 

 A campanha será lançada no dia 18 de novembro, no clube Marimbas, em Copacabana (Rio de Janeiro), quando haverá um desfile com lingerie da grife La Vie em Rose e apresentação de peças exclusivas doadas por estilistas e joalheiros. Uma percentagem do montante apurado com a venda das peças de lingerie vendidas será doado à campanha. As peças exclusivas serão leiloadas em dezembro e o montante será doado também à campanha.

 

Informações sobre o Câncer de Mama

 

 Uma paciente diagnosticar em estágio avançado vive no máximo cinco anos, enquanto o diagnóstico precoce pode proporcionar uma vida útil e de qualidade por mais de trinta anos!

 

 A chave da prevenção está na realização do exame anual. Nos Estados Unidos 80% das mulheres acima dos 40 anos fazem este procedimento, que diminui a taxa de mortalidade em 10% na última década.

 

 No Brasil, o câncer de mama é o de maior incidência entre as mulheres, e a maioria dos casos é descoberto em estágio avançado. Pesquisas apontam ser alto o número de mulheres que desconhecem a importância da mamografia e não sabem fazer o auto-exame.

 

 Fonte: Diário de Petrópolis – 18 de novembro de 2008.




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS