Petrópolis, 23 de Fevereiro de 2020.
Matérias >> Utilidade Pública >> Custo de Vida do Município
   
  Passagem intermunicipal sobe 10,2%

Data: 17/12/2008

As passagens foram reajustadas em 10,2%. Esse aumento vai pesar no bolso do usuário, principalmente daqueles que vão para as outras cidades do estado do Rio diariamente. Paulo Cardozo, representante do Pax – grupo de usuários de transporte coletivo -, critica o aumento das tarifas sem a melhoria de serviços, como conservação e atraso nos horários.

 

Um morador de Petrópolis que trabalhe ou estude no Rio de Janeiro de segunda a sexta feira perceberá mais facilmente o impacto desse reajuste. Em 20 dias de sobe e desce a Serra na linha Rio x Petrópolis, gasta R$ 489,80, sem as demais tarifas, e a partir de sexta-feira, durante o mesmo período, vai pagar R$ 54. Em 100 dias acabará desembolsando R$ 276 a mais, comparando com atual.

 

Alessandra Gonçalves, de 20anos, trabalha e estuda no Rio. Vai aos domingos ou na segunda-feira pela manhã e volta a Petrópolis na sexta-feira à noite. Mesmo não fazendo o trajeto diariamente, já pensa em reduzir algumas contas por conta do aumento. “Não estava sabendo do aumento. Agora vou começar a economizar, vir menos para Petrópolis para gastar muito”, explicou.

 

O estudante Giovani Teles da Silva, de 18 anos, é morador de Niterói e costuma vir para Petrópolis uma vez por semana, e não concorda com o reajuste, que tem certeza que vai prejudica-lo. “A passagem é um absurdo e ainda por cima o ônibus atrasa. Acho que para aumentar o valor também teriam que ter um serviço melhor”, disse.

 

O representante do Pax diz que os usuários são prejudicados com um aumento que não é seguido de melhores serviços. “O serviço não mudou nada. Todo aumento nunca é bem aceito, mas se percebe que é um bom serviço, paga-se a mesma coisa. Não vi mudança significativa para haver aumento. Hoje, na minha opinião, o pior é o problema da falta de conservação, os ônibus são imundos e ainda atrasam”, explicou Paulo Cardoso.

 

Os reajustes são realizados anualmente com data base para novembro, mas nesse ano houve um atraso devido à proposta da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor), de 28,47%, encaminhada ao Departamento de Transportes Rodoviários (Detro), ter sido considerada abusiva peloo governador Sérgio Cabral. A partir de análises técnicas, o aumento aprovado foi de 10,2%, ficando abaixo do IGPM (12,23%) e do IGPDI (12,29%) acumulados no período. Em nota da assessoria de comunicação do Detro, o presidente do departamento, Rogério Onofre, disse que “as empresas deveriam estar preocupadas, acima de tudo, em garantir um bom serviço aos usuários, pois a prioridade do governador Sérgio Cabral é assegurar aos cidadãos um transporte de qualidade com preço acessível. Com certeza, a melhor tarifa não é aquele de maior valor nominal, mas sim a que a população pode pagar. De que adianta os ônibus circulando vazios porque os passageiros não têm condições de arcar com esta despesa?”

 

Itinerário Tarifa

Rio de Janeiro / Petrópolis

R$ 13,50

Castelo / Petrópolis

R$ 14,40

Castelo / Petrópolis Expresso

R$ 21,60

Castelo / Itaipava (via Quitandinha)

R$ 18,60

Rio de Janeiro / Petrópolis

R$ 13,30

Niterói / Petrópolis

R$ 15,45

Campo Grande / Petrópolis

R$ 17,40

Madureira / Petrópolis

R$ 13,10

Castelo / Petrópolis (via Quitandinha)

R$ 14,40

D. de Caxias / Petrópolis

R$ 8,90

D. de Caxias / Petrópolis (via Xerém)

R$ 8,90

D. de Caxias / Petrópolis Expresso

R$ 10,95

Petrópolis / Santa Cruz da Serra

R$ 5,35

Santa Cruz da Serra / Petrópolis

R$ 6,95

Nova Iguaçu / Petrópolis

R$ 11,30

Nova Iguaçu / Petrópolis Executivo

R$ 13,60

 

 

Fonte: Tribuna de Petrópolis - 16 de dezembro de 2008.




 

 

DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS