Petrópolis, 16 de Dezembro de 2017.
Matérias >> Dados e Índices Municipais
   
  Petrópolis investiu só 3,78% da receita em 2010

Data: 01/11/2011

A quarta edição do anuário Finanças dos Municípios Fluminenses foi lançado na última terça-feira, dia quatro, em solenidade realizada na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). De acordo com o estudo, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, entre os 92 municípios fluminenses, Petrópolis é o 30º na lista de investimentos. Com uma receita em 2010 de R$ 511.994.260,50, foram investidos R$ 19.355,888.20, ou seja, apenas 3,78% de todo o orçamento foi usado para este fim.
Cidades menores e com receitas bem inferiores realizaram mais investimentos e ficaram bem à frente de Petrópolis. Entre elas, o município de Saquarema, que investiu 43,25% do orçamento, ficando em 11º no ranking, que levou em consideração os valores absolutos. A cidade localizada na Região dos Lagos teve uma receita em 2010 de R$ 145,279.535,40 e investiu R$ 62.844.341,10.
Outra cidade que também se destacou no anuário foi Parati. O município localizado na região sul do estado contou com um orçamento de R$ 163.556.519 e investiu em 2010 R$ 38.428.207, ficando em 17º no ranking. O município de Tanguá, com apenas 30.731 habitantes, também chamou a atenção. Com uma receita de R$ 47.712.990,70, investiu R$ 20.280.122,80, ficando em 27º.
O estudo realizado pela Secretaria de Desenvolvimento do Estado levou em conta os dados do Tribunal de Contas coletados entre junho e setembro de 2011, além dos números divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o levantamento, as 40 cidades fluminenses que tiveram os melhores resultados em investimentos foram Rio de Janeiro, Campos dos Goytacazes, Macaé, Duque de Caxias, Rio das Ostras, Volta Redonda, Mesquita, São João da Barra, Niterói, Angra dos Reis, Saquarema, Itaguaí, São Gonçalo, Nova Iguaçu, São João de Meriti, Belford Roxo, Paraty, Nova Friburgo, Cabo Frio, Nilópolis, Barra Mansa, Magé, Japeri, Queimados, Paracambi, Araruama, Tanguá, Itaperuna, Casimiro de Abreu, Petrópolis, Itaboraí, Santo Antônio de Pádua, Porto Real, Resende, Barra do Piraí, Piraí, Mangaratiba, São Pedro da Aldeia, São Francisco do Itabapoana e Bom Jesus do Itabapoana.

 

Despesas com saúde e educação foram superiores a R$ 300 milhões

O anuário de Finanças dos Municípios Fluminenses revelou que o município de Petrópolis investiu em 2010 mais de R$ 300 milhões com saúde e educação, ficando entre as 10 cidades em todo o município que mais gastaram nestas áreas. De acordo com o estudo, em saúde o município gastou R$ 154.074.814,30, ficando atrás de cidades como São Gonçalo (R$ 199.080.301,20), Nova Iguaçu (R$ 230.007.927,60) e Duque de Caxias (R$ 364.500.671,30).
Em relação a investimentos per capita, Petrópolis despenca no ranking elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento do Estado, ficando em 46º. De acordo com o estudo, o município gasta com saúde, por habitante, R$ 520,40. As cidades que mais tiveram despesas per capita foram Quissamã (R$ 1.992,7), Porto Real (R$ 1.810,90) e Búzios (R$ 1.404,90).
Na área da educação as despesas foram maiores e Petrópolis ficou em oitavo lugar no ranking. De acordo com o estudo, foram gastos em educação, no ano de 2010, R$ 148.488.244,60. As cidades do Rio de Janeiro (R$ 2.254.501.433,90), Duque de Caxias (R$ 380.252.378,70) e Campos dos Goytacazes (R$ 237.977.547,40) são as primeiras do ranking.
Assim como na área de saúde, nas despesas em educação per capita, Petrópolis também despenca no ranking, passando de oitavo para 66º. De acordo com o levantamento, a cidade gastou, por aluno, em 2010, R$ 325,60. Conforme o estudo, o município conta com 45.652 estudantes na rede pública. As cidades que apresentaram maior número de despesas por aluno foram Quissamã (R$ 8.580,60), Niterói (R$ 7.912,40) e Porto Real (R$ 7.060,60).
O anuário de finanças dos municípios fluminenses também elaborou rankings para outras despesas, entre elas os gastos com o pessoal (servidores). De acordo com o estudo, Petrópolis é o 11º no ranking das cidades que mais gastam com pessoal. Em 2010 foram R$ 222.539.274,20. Conforme o levantamento, a cidade conta com 9.046 servidores.

 

Arrecadação municipal

O estudo realizado pela Secretaria de Desenvolvimento do Estado revelou também quais foram as cidades fluminenses que mais arrecadaram no ano de 2010. De acordo com o levantamento, Petrópolis é a 10º (com uma receita de R$ 511.994.260,50) com maior receita entre os 92 municípios fluminenses. As cidades de Campos dos Goytacazes, Duque de Caxias, Macaé, Niterói, além da capital, foram as que mais arrecadaram.
Petrópolis também ficou entre os cinco municípios que obtiveram maior arrecadação com o Fundo de Participação Municipal (R$ 36.017.770,70), IPTU (R$ 419.970.690,60) e ITBI (R$ 9.510.398,70). Já com os royalties do petróleo, a cidade ficou em 32º, arrecadando R$ 7.092.601,10 em 2010.

Fonte: Tribuna de Petrópolis



Fotos:
DADOS MUNICIPAIS
DADOS MUNICIPAIS
DADOS MUNICIPAIS


 

 

Área do Município: 795.798 km²
População estimada (2013): 297.888 habitantes (95% alfabetizada)
Densidade Demográfica (2013): 371,85 habitantes/km²
PIB (2011): R$ 9.212.328.000,00 (R$ 30.925,47 per capta)
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (2010): 0,745 (13º dentre 92 no RJ)
Fonte: IBGE  
DADOS MUNICIPAIS EQUIPEWEB DADOS MUNICIPAIS DADOS MUNICIPAIS